AchèAchè
    search
    Título

    É normal sentir dor na hora de amamentar?

    Gravidez

    Por

    A amamentação é um período muito importante tanto para o filho quanto para a mãe, não só porque proporciona o alimento e os nutrientes de que o recém-nascido ou a criança precisa para crescer forte e saudável, mas também por ajudar na criação do vínculo entre mãe e filho. Mas, embora este seja um momento bastante especial, muitas mulheres dizem sentir dor na hora de amamentar. Será que essa dor é normal? Confira!

    Amamentação não deve causar dor às mulheres

     

    De acordo com o Ministério da Saúde, muitas mulheres relatam dores no início do período da amamentação. No entanto, essa dor deve ser de intensidade leve ou moderada e deve desaparecer já no início da segunda semana de aleitamento.  

    Caso essa dor persista, é fundamental procurar ajuda. “Muitas mulheres sentem dor e isso é errado. A partir do momento em que a paciente relata dor durante a amamentação, ela deve procurar imediatamente o médico obstetra e o pediatra para receber um auxílio”, afirma a ginecologista e obstetra Rachel Sá. 

    Que fatores podem causar dor na hora de amamentar?

     

    Existem vários fatores que podem provocar dores durante a amamentação. A falta de um posicionamento adequado para o bebê é um deles. Como consequência, o bebê acaba não pegando o seio corretamente, o que pode levar a fissuras e machucados nos mamilos, capazes até mesmo alterar a cor do leite

    Estas fissuras, se não forem cuidadas, podem evoluir para um problema conhecido como mastite, processo inflamatório que afeta as mamas e que pode facilitar uma infecção bacteriana. Geralmente, surge nos três primeiros meses de amamentação e, além de dores, pode causar inchaço, febre, calafrio e vermelhidão na mãe. 

    Outro importante fator que causa dores na hora de amamentar é o ingurgitamento mamário. Esta condição nada mais é que o acúmulo de leite no seio quando o bebê não consegue sugá-lo corretamente. Outros motivos são o surgimento de rachaduras, frequência inadequada da amamentação ou cirurgia de aumento de mamas. Nestes casos, o leite fica empedrado, deixando os seios doloridos e inchados. 

    O que é possível fazer para eliminar a dor?

     

    Existem várias possibilidades para aliviar a dor, como a ajuda da melhora da pega do bebê no seio materno”, cita Dra. Rachel. Isso pode ser feito com a ajuda de um médico ou de uma consultora de amamentação, como explica a obstetra: “A consultora irá auxiliá-la em todos os momentos para que não haja nenhum tipo de dúvida sobre a pega do bebê no seio materno”. 

    Já para evitar a mastite e o ingurgitamento mamário, aumentar a frequência das mamadas, massagear os seios, evitar amamentar em horários fixos, esvaziar os seios ao máximo, fazer ordenha entre as mamadas e aplicar compressas de água fria após a amamentação são medidas que podem ajudar. 

    Além disso, no puerpério, período que pode se estender de 45 a 60 dias após o parto, a mulher passa por muitas transformações físicas e psicológicas que podem comprometer a amamentação. Por isso, ter ajuda é fundamental. “É necessária uma rede de apoio à mulher nesse período pós-parto e de amamentação para que ela não desista desse momento que é muito importante”, aconselha a especialista. 

     

    Dados do Ministério da Saúde: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/52857-nao-e-normal-sentir-dor-na-hora-de-amamentar

    Foto: Getty Images

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes