Aleitamento materno: a cor do leite tende a mudar depois dos primeiros dias de amamentação?

  • +A
  • -A

Segundo o Ministério da Saúde, o leite materno tem todos os nutrientes de que um bebê precisa para crescer saudável. Este alimento, que deve ser o único ingerido pelos recém-nascidos de até 6 meses de idade, ajuda a evitar crises de diarreia, alergia, doenças respiratórias e obesidade, por exemplo. Um dos aspectos que pode chamar atenção das mamães, especialmente as de primeira viagem, são mudanças na cor do leite. Mas, não se preocupe: é normal e esperado que o leite mude de cor.

Colostro tem a coloração mais amarelada

 

“O primeiro leite materno é chamado de colostro. Ele surge normalmente após o parto para alimentar o bebê nos seus primeiros dias de vida. Costuma ser mais amarelado e fluido e em pouca quantidade”, afirma a pediatra Fabiane Durão. 

O colostro é um leite rico em nutrientes, como vitamina E e proteínas, além de anticorpos. A sua cor amarelada é resultado da presença de carotenoides, que serão transformados em vitamina A pelo corpo. Essa composição é fundamental para o amadurecimento do sistema gastrointestinal e do sistema imunológico. 

Cor do leite pode mudar durante uma mamada

 

“Por volta do terceiro dia, acontece a apojadura, que chamamos de ‘descida do leite’. A cor do leite passa a ser esbranquiçada e ele sai em maior quantidade”, explica a médica. Essa mudança acontece por causa de alterações na composição do leite, com aumento de lactose, gordura, proteínas e anticorpos, por exemplo. 

É importante destacar que a cor do leite pode mudar até mesmo do início para o fim de uma mesma mamada. No começo, o leite pode ter a aparência de água de coco. Já no meio, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), sua coloração pode ficar mais opaca, mudando para tons amarelados no fim da mamada. 

Leite materno também pode ficar rosa ou esverdeado


A cor do leite materno também pode variar de acordo com a alimentação da mãe e com o uso de medicamentos. “Os vegetais alaranjados podem deixar o leite com uma cor mais amarelada. Já os esverdeados podem gerar uma cor verde ou azulada no leite materno”, informa Dra. Fabiane. Cenoura, abóbora, sucos e gelatina são alguns exemplos de alimentos que podem mudar a coloração do leite. 

Em alguns casos, o leite também pode ficar rosa, marrom ou vermelho. Isso pode acontecer por causa de fissuras no mamilo, causadas pela pega errada do bebê. Esta situação não gera riscos à saúde do filho, mas é importante que a mulher procure ajuda para corrigir o problema, que pode causar dor e ardência

Para se certificar de que as mudanças na coloração do leite são realmente provocadas por alimentos ou medicação, faça um teste: diminua ou descontinue o consumo dos alimentos e, se o médico autorizar, do medicamento. Se a cor não mudar, é importante procurar um especialista para averiguar a causa. 

 

Dados do Ministério da Saúde: http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/53881-doar-leite-salva-vidas

Dados da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP): https://www.sbp.com.br/especiais/pediatria-para-familias/nutricao/a-cor-do-leite-materno-e-sempre-igual/

Foto: Getty Images

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Fabiane Durão

Dra. Fabiane Durão

Homeopatia

CRM: 52-68463-5 / RJ

TAGS
amamentacao
gravidez

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Aleitamento materno: a cor do leite tende a mudar depois dos primeiros dias de amamentação?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.