AchèAchè
    search
    Título

    Baixa vitamina D pode ter relação com a depressão?

    Cuidados e Bem-estar
    Suplementos

    Por

    Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), a vitamina D atua no metabolismo ósseo, sendo fundamental para o desenvolvimento saudável do esqueleto e para a prevenção do raquitismo e da osteoporose. Mas, você sabia que este nutriente também está associado a outras áreas do corpo? A depressão é um exemplo. Saiba mais sobre esta relação. 

    Depressão e baixa vitamina D estão frequentemente associadas

    De acordo com a psiquiatra Érika Mendonça de Morais, não é possível afirmar que a vitamina D leve à depressão, já que as causas deste transtorno psiquiátrico ainda são investigadas. “As causas da depressão ainda são desconhecidas: provavelmente os fatores são muitos, como predisposição genética, estresse, idade e sexo”.

    No entanto, o que se sabe hoje é que alguns estudos mostraram que pacientes com depressão frequentemente têm níveis baixos de vitamina D. “Não sabemos dizer se a vitamina D foi uma das causas da depressão ou se a depressão causou a deficiência de vitamina, porque a pessoa depressiva costuma se alimentar mal e se expor menos ao sol”, explica a médica. É importante lembrar que tomar sol é a principal fonte do nutriente.

    Entenda o papel da vitamina D no tratamento da depressão


    “Pessoas com depressão e baixa vitamina D, quando fazem uso de medicamentos antidepressivos e
    reposição do nutriente, têm melhores respostas que aquelas que só utilizam antidepressivos. Mas, pessoas com depressão e níveis normais de vitamina D não têm melhor resposta ao tratamento se repõem a vitamina”, informa a psiquiatra. 

    Ou seja, isso significa dizer que o nutriente tem um papel importante no tratamento da depressão se houver também deficiência de vitamina D. No entanto, a médica esclarece que não é possível dizer que a vitamina trate ou previna a depressão, apenas que a falta deste nutriente torna o tratamento mais complicado e, por isso, é importante ficar atento aos níveis de vitamina D.   

     

    Dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM): https://www.scielo.br/j/abem/a/fddSYzjLXGxMnNHVbj68rYr/?lang=pt 

    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes