search
Título

Asma: Exposição à fumaça pode desencadear crises da doença?

Uncategorized

Por

A asma é uma doença respiratória que provoca chiado no peito e falta de ar, graças à inflamação das vias aéreas que dificulta a passagem do ar para os pulmões. As crises de asma são desencadeadas pelos chamados alérgenos, substâncias que irritam os brônquios. Um dos alérgenos mais importantes é a fumaça, seja originada da poluição do ar ou de cigarros.

 

Poluição pode tornar sistema respiratório ainda mais sensível

 

“Fumaças funcionam como gatilho para crises de asma. Os efeitos da poluição do ar na saúde dependem dos componentes e das fontes de poluentes, que variam com os países, as estações do ano e os horários”, afirma a pneumologista Flávia Salame. De acordo com a médica, todas as pessoas respiram substâncias nocivas quando os níveis de poluição estão altos, mas os efeitos são mais intensos em quem tem asma.

“As partículas encontradas na poeira, na fuligem a na fumaça são pequenas o suficiente para entrar diretamente nos pulmões. Por serem irritativas, deixam as vias aéreas inflamadas e inchadas, desencadeando os sintomas da asma”, diz a médica. Além disso, a poluição pode tornar o trato respiratório mais sensível a outros gatilhos da asma, como ácaros, pólen, mofo, fungos e pelos de animais.

 

Ficar pouco tempo em estacionamentos ajuda a evitar crises de asma

 

A melhor maneira de prevenir as crises de asma é evitar o contato com a fumaça e outros alérgenos. “Tente evitar ou minimizar o tempo que você passa em pontos de poluição mais elevada, como rodovias e estradas com tráfego lento, entroncamentos, estações de ônibus e estacionamentos em dias de alta poluição”, recomenda a profissional. Quando possível, pacientes asmáticos devem buscar morar em locais longes de indústrias e centros urbanos.

Segundo a pneumologista, uma estratégia importante é saber os horários que costumam registrar maiores níveis de poluição, como o fim da tarde e durante a hora do rush, períodos em que há mais poluição por causa do maior número de veículos circulando. Além disso, dias úmidos, quentes e com pouco vento acumulam poluentes com mais facilidade e dias muito frios mantêm a poluição mais próxima ao solo.

 

Dra. Flávia Salame é pneumologista e mestre em Doenças Tropicais e Infecciosas, graduada pela Universidade Federal do Pará e atua em Manaus (AM). CRM-AM: 7921 – Site oficial

Foto: Shutterstock

Newsletter
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes