search
Título

Ansiedade: como fazer para controlar as preocupações diárias?

Ansiedade
Sintomas

Por Dr. Miguel Angelo Boarati

11 de dezembro de 2017

As responsabilidades e afazeres diários trazem preocupação às pessoas, o que pode resultar em ansiedade. Quando se manifesta de forma normal, essa ansiedade é considerada saudável, visto que todos reagem dessa forma ao experimentar situações de pressão, estresse, apreensão. O problema é quando esses problemas do dia a dia levam a um grau de ansiedade mais intenso.  

“A preocupação com os problemas diários é normal e até certo ponto desejada. O que torna ela patológica é quando ocorre sem adequado controle, levando o indivíduo ao sofrimento intenso e incontrolável. É importante identificar se as preocupações saem de uma zona de normalidade, levando o indivíduo a não conseguir se desligar dos problemas ou criar problemas em situações tranquilas”, aponta o psiquiatra Miguel Angelo Boarati.

Ansiedade atrapalha quando a pessoa não consegue relaxar e se divertir


Segundo o especialista,
as situações rotineiras que causam ansiedade podem prejudicar a saúde mental de uma pessoa, principalmente, quando ela passa a não conseguir relaxar e se divertir e quando os problemas se tornam o centro das suas vidas. Tudo ganha uma proporção maior do que deveria, se intensifica.

Quando essas preocupações diárias geram sofrimento, prejuízo de sono, alimentação e relacionamentos, de modo que o indivíduo possa ficar doente, estressado e cansado, deve-se ligar o sinal de alerta. Neste ponto, pode-se dizer que as situações do dia a dia estão potencialmente afetando a saúde mental de uma pessoa”, afirma.

Procurar ajuda médica pode ser essencial para controlar ansiedade


Conforme indica o médico,
quando o paciente não consegue ter controle das suas preocupações é preciso procurar ajuda especializada. “Existem terapias específicas para o tratamento desses quadros que tendem a se cronificar e se intensificar quando não tratados. Em alguns casos, faz-se necessário o tratamento medicamentoso. É necessário passar por avaliação de um psiquiatra ou psicólogo”.

Foto: Shutterstock

Newsletter
Tags
ansiedade
preocupações diárias
saúde mental
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes