AchèAchè
    search
    Título

    Adolescentes também podem desenvolver osteoporose?

    Uncategorized

    Por

    A osteoporose é uma doença que atinge os ossos, fazendo com que fiquem porosos e frágeis e aumentando a chance de fraturas. Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), o envelhecimento é um dos fatores que mais influenciam e favorecem o surgimento do problema. Mas, será que pessoas mais jovens, como os adolescentes, também podem desenvolver um quadro de osteoporose? Descubra!

    A osteoporose em adolescentes pode ser efeito de outras doenças


    “Apesar de não ser comum, crianças e adolescentes podem desenvolver osteoporose. Nesses casos, o problema ocorre devido a alguma outra doença coexistente ou aos efeitos colaterais do uso de medicações,
    o que chamamos de osteoporose secundária. Normalmente, estas doenças causam redução da absorção de vitamina D e de cálcio, além da eliminação anormal de fósforo”, explica a reumatologista Luiza Dalpiero.

    É comum que a osteoporose secundária ocorra devido a doenças nutricionais, como a intolerância à lactose, alergia ao leite de vaca e intolerância ao glúten. Ela também pode estar associada a doenças reumatológicas e doenças endócrinas.

    Doenças genéticas podem provocar osteoporose primária em adolescentes


    De forma mais rara, jovens também podem desenvolver um quadro de osteoporose primária
    provocado por uma condição genética. “Nesses casos, o próprio mecanismo da doença, ou seja, o defeito genético, causa a má formação ou a falha na renovação óssea, levando à osteoporose. Os principais exemplos de osteoporose primária são a osteogênese imperfeita e osteoporose idiopática juvenil”, informa a especialista.

    Na osteogênese imperfeita, as manifestações clínicas estão presentes desde o nascimento e a doença provoca fraturas que causam perdas importantes na estatura. “Já a osteoporose juvenil idiopática costuma surgir na pré-adolescência ou na adolescência e a perda da massa óssea pode durar de quatro a seis anos, levando ao aparecimento de fraturas”, complementa a médica.

    Como até a fase adulta, por volta dos 20 anos, o esqueleto humano ainda está em formação, é muito importante que as medidas de prevenção contra a osteoporose sejam tomadas logo na infância. O Ministério da Saúde recomenda manter uma dieta equilibrada e com alto consumo de cálcio, evitando refrigerantes e café e priorizando folhas verde-escuras, como couve e espinafre. É necessário também garantir bons níveis de vitamina D por meio da exposição segura ao sol e praticar exercícios físicos em todas as fases da vida.

     

    Dados do Ministério da Saúde: https://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2106-osteoporose

    Dados da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR): https://www.reumatologia.org.br/doencas-reumaticas/osteoporose/

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes