AchèAchè
    search
    Título

    A COVID-19 realmente é parecida com a pneumonia?

    Pulmão

    Por

    COVID-19 é o nome dado à infecção causada pelo novo coronavírus. O problema, que surgiu na China, se tornou uma pandemia em poucas semanas e modificou a rotina de milhões de pessoas ao redor do mundo. Você já deve ter ouvido falar que essa doença tem algumas semelhanças com a pneumonia. Explicamos melhor essa relação. Confira!

    Pneumonia e COVID-19 causam febre


    “A COVID-19 é uma doença viral, inflamatória e sistêmica e que faz uma pneumonia viral local
    ao acometer o pulmão”, explica a pneumologista Margareth Gomes Pio. Já a pneumonia clássica, geralmente, é resultado de uma infecção bacteriana, cuja duração é bem menos arrastada que a infecção causada pelo novo coronavírus. 

    A confusão entre os dois problemas de saúde acontece devido à semelhança entre os sintomas, como a falta de ar. “Alguns podem ser parecidos com os sintomas da pneumonia, como tosse seca e febre, pois o coronavírus afeta principalmente as vias aéreas altas e os pulmões”, afirma a médica. A diferenciação pode ser feita por meio de exames de sangue e de imagem. 

    Coronavírus pode causar sintomas no sistema digestivo

     

    Embora a atuação da pneumonia clássica fique restrita ao sistema respiratório, a COVID-19 pode provocar sintomas e complicações em outras partes do corpo: “O coronavírus pode acometer outros órgãos, como o coração, e o sistema digestivo, causando diarreia e gangrena de extremidades”.

    Por serem resultado da infecção de micro-organismos distintos, o tratamento para as duas doenças também é diferente. Para a pneumonia clássica, existem antibióticos capazes de curar o paciente em até duas semanas. Já para a COVID-19, medicações ainda estão sendo estudadas e testadas. A doença é mais lenta e cerca de 20% dos casos evoluem para síndrome respiratória aguda grave, número bem menor na pneumonia clássica. 

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes