AchèAchè
    search
    Título

    Que cuidados os pacientes com hipertensão devem adotar durante a pandemia do novo coronavírus?

    Uncategorized

    Por

    A pandemia do novo coronavírus exigiu a adoção de uma série de cuidados em todo o planeta, principalmente para os grupos considerados de risco. Entre eles, podem ser citados os pacientes com doenças respiratórias, obesidade e problemas cardiovasculares, como a hipertensão. Confira quais são os cuidados mais importantes!

    Distanciamento social é importante para pacientes com hipertensão


    “Como todas as informações sobre este novo vírus são novas, como este cenário é único e não sabemos como será a reação imunológica de cada pessoa frente a contaminação, as pessoas de grupo de risco devem tomar
    medidas de precaução à risca: distanciamento social, etiqueta respiratória, higienização frequente das mãos, evitar contato com o rosto e trabalhar de casa se for possível”, afirma a cardiologista Caroline Nagano. 
    A etiqueta respiratória consiste em alguns hábitos que ajudam a diminuir a propagação de vírus. Alguns exemplos são: cobrir o nariz e a boca com os braços ao tossir e ao espirrar, ou com um lenço, descartando-o em seguida, e lavar as mãos com água e sabão com frequência e depois de tossir ou espirrar. 

    Pessoas com pressão alta não devem interromper tratamento


    É importante também continuar fazendo o tratamento da hipertensão e isso vale tanto para as medidas medicamentosas quanto para as não medicamentosas. O paciente com pressão alta deve seguir utilizando as medicações indicadas pelo médico, deve manter as mudanças saudáveis na alimentação e deve permanecer
    praticando exercícios físicos regularmente, mesmo que dentro de casa. 
    Vale destacar, no entanto, que os hipertensos fazem parte do grupo de risco não por terem mais chances de contrair o novo coronavírus, mas sim pela maior chance de a doença se tornar grave. “Foi visto através das casuísticas da China, que pacientes com hipertensão arterial foram considerados grupo de risco porque, nestes pacientes, a infecção por COVID-19 era mais grave ou até com maior mortalidade”, explica a médica. 

    Newsletter
    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes