search
    Título

    A ansiedade tem cura? Psiquiatra tira dúvida sobre transtorno!

    Ansiedade
    Sintomas

    Por Dra. Érika Mendonça de Morais

    17 de abril de 2017

    Muitos pacientes se perguntam se ansiedade tem cura. Assim como acontece com os demais transtornos psicológicos, a ansiedade vem sendo estudada há anos, com cada vez mais avanços obtidos. De acordo com a psiquiatra Dra. Érika Mendonça de Morais, o transtorno de ansiedade ainda não pode ser curado, mas o tratamento pode eliminar os sintomas e deixar o paciente em remissão.  Ainda que a ansiedade afete ambos os sexos, o transtorno é mais comum em mulheres na vida a adulta, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

    Crise de ansiedade tem cura?


    “Os transtornos de ansiedade não têm cura. O prognóstico é bastante variável. Há pacientes que fazem tratamento por um tempo e não voltam a ter o quadro novamente, há pacientes que têm vários episódios na vida e há pessoas que precisam fazer uso contínuo de medicamentos. Quando uma pessoa está assintomática, com ou sem o uso de medicação, dizemos que ela está em remissão do quadro, mas não curada”, explica a psiquiatra Erika Mendonça.

    O tratamento é feito no intuito de reduzir ao máximo os riscos de crises e acentuação dos sintomas, o que por si só já é ótimo para o paciente. Contudo, um tratamento bem feito não é o suficiente, já que há outros fatores envolvidos, como predisposição genética e estilo de vida. “Uma pessoa pode fazer um tratamento bem feito e apresentar outros episódios ao longo da vida. O tratamento diminui a chance disso acontecer, mas, novamente, não pode ser considerado uma cura”.

    Diferenças entre os transtornos de ansiedade e avanços nos estudos


    Apesar dos transtornos de ansiedade terem os mesmos sintomas (tensão, inquietação, preocupação excessiva), incluindo os físicos, como tremores, sudorese e taquicardia, eles apresentam características próprias. “Os principais transtornos de ansiedade são: transtorno de pânico, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de estresse pós-traumático e fobias”, lista Erika.

    Apesar de frisar que não existe cura para a ansiedade, a médica aponta que há avanços no sentido de se entender melhor a fisiopatologia do transtorno, isto é, os mecanismos cerebrais envolvidos. A ansiedade é uma importante causa de incapacidade no mundo, considerando o sofrimento gerado. Os transtornos são bastante comuns afetando por volta de 28% das pessoas ao longo da vida. Logo, são sim bastante estudados.

    Foto: Shutterstock
    Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS):https://www.who.int/whr/2001/en/whr01_po.pdf

    Newsletter
    Tags
    ansiedade
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes