Quantas horas de voo um paciente com varizes pode encarar em uma viagem?


  • +A
  • -A
Imagem do post Quantas horas de voo um paciente com varizes pode encarar em uma viagem?

Viagens de avião, assim como em outros transportes, podem trazer complicações àqueles que sofrem de varizes, especialmente se o trajeto for longo. Permanecer horas seguidas sem se movimentar (principalmente a região inferior do corpo, com as pernas comprimidas sobre o assento, pode fazer com que o passageiro desenvolva trombose.

Risco de trombose vem da diminuição da velocidade da circulação sanguínea


A viagem de avião, principalmente na classe econômica, pode causar trombose. Após oito horas de voo, se o passageiro não se movimentar (andar), aumenta muito o risco de trombose pela estase venosa, ou seja, pela circulação lenta e a pressão muito grande nas pernas”, informa o angiologista Ricardo Nobili.

O médico explica que, ao andar, os músculos da panturrilha trabalham como uma bomba empurrando o sangue. Nas viagens em que o passageiro fica longos períodos com as pernas paradas e pendentes, esse mecanismo não funciona, o que acarreta na diminuição da velocidade da circulação, ou seja, na estase venosa.

Medidas a serem adotadas dentro do avião por passageiros com varizes


Dentro do avião, o passageiro com varizes deve procurar caminhar pelo corredor sempre que possível; movimentar joelho, panturrilha, tornozelo e dedos dos pés; ingerir bastante líquido;
evitar roupas e meias apertadas (não confundir com meias compressivas, que são designadas para isso e que auxiliam no tratamento das varizes); e não sentar sobre as pernas ou cruzá-las. É indicado consultar sempre antes de viajar um médico especialista para que ele possa orientar devidamente as medidas a serem adotadas.

Portanto, o que define se um passageiro com varizes está apto a viajar de avião não é necessariamente a quantidade de horas, mas sim o seu comportamento dentro do transporte. Ficar parado o tempo todo não é recomendado. Por isso, mesmo se você estiver em um assento que não permita que você viaje deitado, é importante e, em geral, permitido pela tripulação, levantar algumas vezes, para evitar riscos nas circulação.

 

Dr. Ricardo Luiz Guimarães Nobili é membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV-RJ) e atende em Duque de Caxias. CRM-RJ: 31788-7

Foto: Shutterstock

TAGS
circulacao
varizes

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

6 comentários para "Quantas horas de voo um paciente com varizes pode encarar em uma viagem?"

Márcia Tolentino

Eu já retirei a safena Magna e parva lado esquerdo! Tenho hoje ainda muitas outras para fazer cirurgia..tive Um AVC e três aneurisma,lado esquerdo embolização..lado direito clip cirúrgico..em tratamento até hoje.. porque a embolização deixou um colo residual.. minha pergunta é eu posso viajar de avião? Quero ir para Virgínia USA visitar minha irmã. Por favor preciso de uma resposta.grata pela atenção.

Mercedes

Ótimo.

Alexandre Vieira

Pertinentes e muito válidas essas recomendações.

Cuidados Pela Vida

Oi Alexandre, ficamos felizes que tenha gostado. Continue por aqui para ter acesso a essas e outras informações. Abraços.

Niza Drumond

De acordo com prescrição medica faço uso constante de meia elástica por ter as safenas dilatadas. Viagem aérea pode usar esta meia?

Cuidados Pela Vida

Oi Niza, pode sim, meias compressivas são designadas para auxiliar no tratamento das varizes. Lembrando que antes de realizar a viagem, é importante procurar um angiologista ou cirurgião vascular para receber orientações específicas. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.