De quanto em quanto tempo você deve realizar uma densitometria óssea após o diagnóstico da osteoporose?


  • +A
  • -A

Como o próprio nome sugere, a densitometria óssea é um exame que indica o seu nível de densidade óssea. Os valores podem ser apontar para um quadro normal, de baixa densidade ou de osteoporose. Portanto, este é o exame ideal para o diagnóstico da doença e também para avaliar o desenvolvimento do tratamento no que diz respeito à perda de massa óssea.

 

Tempo para fazer nova densitometria óssea varia de acordo com o caso

 


O tempo para a realização de uma nova densitometria óssea varia bastante, pois depende do caso.
Se você já foi diagnosticado com osteoporose, por exemplo, o intervalo tende a ser menor. No caso de quem não apresentou perda significativa de massa óssea na primeira vez, a tendência é que demore um número maior de anos para repetir o exame.

“Como a osteoporose é uma doença que tem uma progressão insidiosa e lenta, opta-se pela densitometria óssea em um intervalo de cinco em cinco anos ou até mais um pouco, dependendo de cada caso em especial”, aponta o ginecologista Enio Talma Ferreira. Em pessoas que apresentam na primeira vez resultado normal ou osteopenia leve, o intervalo para a realização de um novo exame pode chegar a cerca de 15 anos.

 

Importância da densitometria óssea e como é feito o exame

 


Vale ressaltar que a densitometria óssea é recomendada, principalmente, para pessoas idosas, pois a osteoporose costuma aparecer nesta fase da vida. “Esse
exame é importante devido à sua especificidade em detectar a densidade óssea e verificar a baixa densidade. A osteopenia é basal para o diagnóstico”, destaca o médico.

O especialista também explica brevemente como é feita a densitometria óssea. “O exame é simples. Você fica deitado imóvel em uma mesa de exames por até cinco minutos. Nesse período é feita uma radiação com fótons, que são partículas oriundas de baixíssimos níveis de Rx capazes de detectar densidade mineral, especialmente o cálcio”, explica.

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Enio Talma Ferreira de Rezende

Dr. Enio Talma Ferreira de Rezende

Ginecologia e Obstetrícia

CRM: 9978 / MG

TAGS
ossos
osteoporose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

15 comentários para "De quanto em quanto tempo você deve realizar uma densitometria óssea após o diagnóstico da osteoporose?"

vane Oliveira

a osteoporose tem cura? e o tratamento é feito com cálcio?

Carmem Lúcia

Eu tenho osteopenia, e todo ano eu faço o exame. Faço tratamento com cálcio com vitamina D.

Maria Celia Ramos maia

Onde posso..fazer esse exame..densetometria ossea

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Maria Celia, verifique se em sua cidade há alguma clínica que faça o exame. Abraços.

Paula

Tenho 62 anos. Vinha aptrsentando um quadro de osteopenia ano a.ano. Ha dois anos sofri um acidente e quebrei o humero. Apos fazer retirada de crista ilíaca minha densitometria acusou osteoporose na cabeça do femur. Na coluna o quadro continua como osteopenia. Pode ter alguma relacao?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Paula, antes da diminuição da massa óssea avançar pelo organismo e originar a osteoporose, ela é conhecida pela Medicina como osteopenia; se não tratada, ela pode se desenvolver e originar a osteoporose. É importante sempre seguir o tratamento prescrito pelo médico para que você possa manter uma boa qualidade de vida. Abraços.

Rosane

Interessante esta matéria, um incentivo pelo ” cuidados ” de nossa vida !Obrigada.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Rosane, que bom que você gostou da matéria. Abraços.

Aparecida

É muito importante esta matéria pois tira inúmeras dúvidas de pessoas que querem e precisam de uma boa qualidade de vida, parabéns,abraços.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Aparecida, obrigada, ficamos muito felizes que você tenha apreciado a matéria. Abraços.

Sergio Luís ferreira

Tenho 58 anos não tenho dores faço caminhada devo fazer esse exame ou e mais tarde

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Sergio. É importante praticar exercícios físicos como caminhada, um benefício pra si mesmo, afinal atividades físicas ajudam a produzir serotonina, o hormônio do bem-estar. A Sociedade Internacional de Densitometria Clínica (ISCD) recomenda que o exame seja realizado naqueles com maior risco de fratura, ou seja, mulheres acima de 65 anos e homens acima de 70 anos. Lembrando que a indicação da realização do exame deve ser feita sempre em consulta com médico. Abraços!

Maria Amalia

Estou com osteoporose severa, fiz pela primeira vez a desintrometria em 2017, Em 2018 repeti o exame e tive ganho de massa de 10 por cento no fêmur e 5 por cento na coluna. Devo fazer todo ano? Obs desde o momento que descobri a doença não paro de correr atrás do prejuízo, principalmente com atividades física e caminhada. Tenho 56 anos.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Maria. Agradecemos seu comentário. Ficar atenta, adotar hábitos saudáveis, como a prática de exercícios físicos moderados conhecendo seus limites, é fundamental. A necessidade de realizar um novo exame, deve ser avaliada por seu médico, pois como cita a matéria: “O tempo para a realização de uma nova densitometria óssea varia bastante, pois depende do caso”. Desejamos sucesso, estamos na torcida pela melhora da senhora! Até breve.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.