O que são a serotonina e a dopamina? Qual a função delas no cérebro?


  • +A
  • -A

A serotonina e a dopamina são neurotransmissores que têm diversas funções no corpo, colaborando para que todo o organismo funcione adequadamente. Seu papel no cérebro é atuar na transmissão de dados entre os neurônios, levando informações de um lado para o outro.

Níveis baixos de serotonina podem gerar sintomas da depressão


“A serotonina é um dos neurotransmissores mais importantes para nosso cérebro e regula não só nosso humor, sua função mais conhecida e estudada, como também regula o ciclo do sono, apetite, desejo sexual e memória, direta ou indiretamente”, afirma a psiquiatra Cláudia Chaves. A falta de serotonina no cérebro pode causar sintomas de ansiedade e depressão
, junto com a falta de balanço de outros neurotransmissores.

Por outro lado, o excesso de serotonina no cérebro ocorre apenas de forma artificial, decorrente do uso de algumas substâncias, como anfetaminas e cocaína, e do uso inadequado de medicações psiquiátricas, sem acompanhamento médico. Alguns medicamentos utilizados para o tratamento da depressão e de transtornos de ansiedade melhoram a ação do neurotransmissor e ajudam a reduzir os sintomas dessas doenças.

Já a dopamina é produzida em áreas específicas do cérebro. “Está presente no local que controla emoções, como o sistema de recompensa cerebral (quando sentimos prazer por fazer algo que gostamos, nos dá sensação de bem-estar), e em centros que controlam nossos movimentos musculares, memória e capacidade de aprendizagem, além de algum efeito sobre o nosso humor”, explica a profissional.

Excesso de dopamina está ligado à esquizofrenia


Assim como no caso da serotonina, alterações na quantidade de dopamina também podem alterar o funcionamento do cérebro. “A principal
causa da esquizofrenia aceita atualmente é a teoria dopaminérica, em que há excesso de dopamina numa área cerebral, o que leva às alucinações, delírios e desorganização, além de um declínio na dopamina na via responsável pela lentificação dos pensamentos presente na doença”, diz Cláudia.

Além disso, a falta de dopamina, segundo estudos, está relacionada a dificuldades de concentração, alterações no sono, alteração de libido e de humor e ainda há a possibilidade de estar envolvida em quadros de impulsividade e agressividade. Outras pesquisas sugerem que dietas ricas em tirosina podem promover mudanças na quantidade de dopamina produzida. Entretanto, com a exceção do uso de medicações, ainda não existem formas ativas cientificamente comprovadas de mudar esses neurotransmissores.

Dra. Claudia Chaves Dallelucci é médica psiquiatra, formada em Medicina pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) e mestranda em Psiquiatria pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). CRM-SP: 151077

Foto: Shutterstock

TAGS
ansiedade
depressao
esquizofrenia
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

8 comentários para "O que são a serotonina e a dopamina? Qual a função delas no cérebro?"

Cláudia

Isso tudo e verdade acontece tudo comigo obrigada por ajudar a entrnder o que si passa comigo

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Cláudia, ficamos felizes que tenha gostado. Continue por aqui para ter acesso a essas e outras informações. Abraços.

Lúcia F. Schroeder

Olá boa noite, Por favor, como voces médicos descobrem se há falta de dopamina no cérebro? Existe algum RX ou exame específico?Obrigada

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Lúcia, o médico avalia os sintomas de uma pessoa, fatores de estilo de vida e histórico médico para determinar se eles têm uma condição relacionada a baixos níveis de dopamina. Abraços.

Carlos Alberto Coelho Gouveia

Parabéns! por passar para as pessoas informações tão importantes sobre uma doença que afeta um número tão grande de pessoas. Um médico capacitado na minha opinião é muito mais importante do que qualquer jogador de futebol,porque o médico salva vidas e transmite informações preciosas para que as pessoas se curem e até nem adoeçam.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Carlos Alberto, nossa intenção é que todos tenham acesso a informação e possam assim cuidar da saúde. Continue por aqui para ter acesso a essas e outras informações. Abraços.

Rosilda

Olá Dra faço tratamento psiquiátrico desde 2015 já fiquei afastada pelo INSS e há algum tempo venho tentando mim manter nós serviços que arrumo porém não consigo porque não consigo tem bom convívio com as pessoas e não tenho disposição para trabalhar na verdade percebo que não consigo mais ter um convívio social e todos os meus trabalhos sou despedida por não conseguir trabalhar e atestados mim ajude o quê eu faço se eu recorre ao INSS será consigo um auxílio doença mesmo já tendo sido despedida da empresa2015

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Rosilda, você pode verificar com o médico do trabalho ou com um perito do INSS se o seu quadro pode ser indicativo para aposentadoria. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.