Quais são os principais desafios no estágio avançado da doença de Alzheimer?

  • +A
  • -A

Os médicos costumam dizer aos familiares de um paciente com a doença de Alzheimer que o diagnóstico muda bastante a rotina. A perda da memória recente é uma das primeiras consequências percebidas, mas conforme a doença progride e chega ao seu estágio mais avançado, os cuidadores e o próprio idoso precisarão enfrentar desafios ainda maiores.

 

Idoso perde autonomia no estágio avançado da doença de Alzheimer

 

“No estágio avançado, o paciente já não reconhece mais seus familiares e se torna completamente dependente para todas as atividades”, afirma a geriatra Thaísa Segura da Motta Rosa. Essas dificuldades podem gerar uma sobrecarga física e emocional para o cuidador e até mesmo prejudicar o tratamento da doença de Alzheimer.

Na fase mais crítica da doença, o idoso já não consegue realizar nenhuma atividade sozinho, pode precisar ficar sempre na cama e pode desenvolver dificuldades para engolir, problema chamado de disfagia. “Há também aumento da frequência de infecções, como pneumonia e infecção urinária, além de empobrecimento progressivo do vocabulário”, destaca a médica.

 

Familiares devem se preparar para dar adeus ao idoso doente

 

A piora da condição também torna frequentes os casos de incontinência urinária e fecal e de comportamento inadequado em público. No entanto, um dos maiores desafios que vem à tona com o estágio avançado da doença de Alzheimer é a necessidade de lidar com a proximidade da morte do idoso, que pode ser causada por uma série de problemas, devido à sua fragilidade física.

A geriatra ressalta que, desde o início do diagnóstico, é fundamental conversar com a família e com o paciente sobre as diretivas antecipadas de vontade, um conjunto de vontades previamente expressas. “Isso tem como objetivo fazer com que os valores e crenças do paciente sejam respeitados até o último momento, visando preservar sua dignidade. Tais diretivas podem ser registradas em prontuário médico ou em cartório”, explica Thaísa.

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Thaísa Segura da Motta Rosa

Dra. Thaísa Segura da Motta Rosa

Geriatria

CRM: 133363 / SP

TAGS
alzheimer
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

4 comentários para "Quais são os principais desafios no estágio avançado da doença de Alzheimer?"

Andréa

Cuido da minha sogra, tem dia que parece que não vou aguentar ela depende de mim pra tudo ainda consigo fazer com que ela caminhe, mais tenho que levanta lá e senta lá sempre, pois não tem estímulo algum é bem estressante

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Andréa. O paciente com a doença de Alzheimer depende de um cuidador, pois a doença o torna dependente e incapaz de realizar diversas atividades cotidianas por conta própria. Dessa forma, o cuidador tem uma função trabalhosa e de responsabilidade, que muitas vezes o esgota. Por isso, muitos desses profissionais acabam enfrentando momentos de estresse em sua função. Clique no link abaixo e confira a matéria completa que aborda informações sobre os cuidados que o cuidador deve ter para poder auxiliar o paciente com alzheimer. Até logo.

https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/alzheimer/doenca-de-alzheimer-cuidador-estresse-tratamento

Neuza

E meu ex marido tão novo 56anos eu estou cuidando o diagnóstico de alzaime veio a 2 anos mas neurologista e o psiquiatra falou que já faz algum tempo as vezes não sei o que fazer e como cuidar eu as vezes entro em pânico e se paciência não sei como fazer.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Neuza. A maior parte dos pacientes afetados tem mais de 60 anos. Isso não significa dizer que a doença é exclusiva da terceira idade e que não existem casos precoces. Nesses pacientes, a doença requer uma atenção especial dos cuidadores, familiares e dos médicos, já que os sintomas costumam ser mais agressivos, com um declínio mais rápido das funções cognitivas. O estresse do cuidador é uma realidade incômoda, mas que pode ser contornada caso sejam adotadas algumas estratégias. Em primeiro lugar, deve-se aceitar ajuda, pois você também precisa respirar. Sessões de psicoterapia podem ser úteis nessa situação. Abraços!

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.