Alzheimer: a substituição dos remédios sem autorização médica atrapalha o tratamento?


  • +A
  • -A

O mal de Alzheimer é uma doença que pode ser tratada com o uso de medicações e afeta principalmente os idosos. Substituir ou deixar de usar os remédios da forma correta poderá prejudicar o tratamento de seu familiar. Portanto, é muito importante seguir a prescrição médica.

Trocar o remédio para tratamento de Alzheimer pode piorar a memória


De acordo com a geriatra Aline Ferreira Bandeira de Melo, diversos fatores contribuem para a má adesão ao uso dos medicamentos, como automedicação, uso de vários remédios e reações adversas. “Tratamentos crônicos ou de longa duração têm, em geral, menor adesão, visto que os esquemas terapêuticos exigem grande empenho do paciente e cuidadores, que precisam modificar seus hábitos de vida para cumprir o tratamento”.

A substituição dos medicamentos sem autorização médica, além de gerar custos desnecessários, prejudica a resposta do paciente frente ao tratamento proposto, podendo, muitas vezes, ser fatal. “No caso do paciente com doença de Alzheimer, podemos observar piora da memória, sono, apetite e de sintomas comportamentais diversos, como agressividade, depressão e perambulação”, afirma a profissional.

Cuidadores devem contribuir para adesão ao tratamento de Alzheimer


É imprescindível o envolvimento da equipe de saúde para ajudar no seguimento da terapia, buscando identificar possíveis problemas que possam estar interferindo na adesão, procurando reduzir ao máximo a complexidade do uso das medicações. Os
cuidadores também devem auxiliar, explicando o modo correto de uso, os efeitos adversos possíveis, como agir no caso de esquecimento de doses e alertar quanto aos riscos da automedicação e da interrupção prévia do tratamento.

Como muitos idosos tomam várias medicações diariamente, o cuidador deve ter mais atenção e organização quanto aos horários em que os medicamentos devem ser tomados. Por parte do paciente de Alzheimer, já nas fases iniciais, pode haver dificuldade para entender ou se lembrar de como o consumo dos remédios deve ser feito. A substituição das medicações poderá, portanto, contribuir para uma piora da qualidade de vida do idoso.

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Aline Ferreira Bandeira de Melo

Dra. Aline Ferreira Bandeira de Melo

Geriatria

CRM: 12235 / GO

TAGS
alzheimer
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Alzheimer: a substituição dos remédios sem autorização médica atrapalha o tratamento?"

Maria Isa

Quero pedir ajuda da Dra Aline meu marido está muito doente e eu não tenho condições de fazer o tratamento de Alzheimer nele ele está sofrendo muito e eu também somos só nós dois em casa eo Alzheimer nele já está bem avançado me ajuda por favor não quero perder meu marido pra essa doença ele está piorando cada dia mais.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Maria Isa, a Dra. Aline Ferreira Bandeira de Melo atende na região de Goiás. Segue o link de acesso para maiores informações: http://clinicacendi.com.br/equipe/dra-aline-ferreira-bandeira/
Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.