Alzheimer: perda de memória recente é sempre o primeiro sintoma?


  • +A
  • -A

Os pacientes com Alzheimer vão perdendo gradativamente sua memória, tendo em vista que a doença é degenerativa e sem cura. A perda de memória, em geral, é o principal sintoma da doença, e a perda da memória recente, especificamente, é sempre o primeiro sintoma que se manifesta no quadro. As memórias mais antigas, por outro lado, demoram mais para se deteriorar.

A perda de memória recente é sempre o primeiro sintoma da doença. A primeira memória que se perde é a memória episódica, que é a memória pessoal. Isto ocorre porque as alterações anatomopatológicas instalam-se em áreas cerebrais, predominando, inicialmente, no lobo temporal, na região do hipocampo, que é responsável pela memória”, explica o geriatra José Eduardo Martinelli.

 

Sinais que surgem logo após a perda de memória

 

Segundo o médico, dificilmente outros sintomas se manifestam antes da perda de memória na doença de Alzheimer. Quando estes aparecem, surgem concomitantemente. Um sintoma que costuma surgir logo após a perda de memória é a apraxia (paciente desaprende algo que sempre soube fazer). “Esse sintoma costuma aparecer logo, porque o hipocampo, que é a área responsável pela memória, se deteriora primeiro do que outras áreas”, reforça o geriatra.


Um sintoma que pode surgir na mesma fase do déficit de memória é o comprometimento da linguagem. A pessoa começa a ter dificuldade em construir frases, seja porque faltam palavras ou porque não consegue dar sequência àquilo que está falando. “Outros domínios cognitivos, como atenção e concentração, também ficam comprometidos logo no início da doença”, completa Martinelli.

 

Outros sintomas da doença de Alzheimer

 

Além de todos os sintomas já citados, surgem alterações comportamentais, como a síndrome do roubo (paciente esquece onde guarda suas coisas e acusa que suas posses foram roubadas); hipersexualidade (indivíduo se torna indiscreto e libidinoso) e perambulação noturna. “Esses sintomas dependem da fase da doença. À medida que ela evolui, as alterações comportamentais se manifestam e podem surgir alucinações”, conclui o médico.

 

Dr. José Eduardo Martinelli é pneumologista e geriatra, sócio fundador e responsável técnico pelo Instituto Martinelli de Geriatria e Gerontologia em Jundiaí (SP). CRM-SP: 27875 – Site oficial

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
alzheimer
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Alzheimer: perda de memória recente é sempre o primeiro sintoma?"

Rodilene

Artigo ótimo. Minha vó tem Alzheimer, começou assim. Mas como não tínhamos nem idéia que poderia ser uma doença. Demoramos um pouco para diagnósticar. Acho que se for diagnosticado logo, talvez não avance para os graus mais drásticos.

Olivia Dantas

Muito bom! Devemos ficar atentos aos sinais, estou sempre procurando artigos sobre e encontrei esse e este outro aqui q tb achei bem legal e acho válido compartilhar https://www.clickhelp.com.br/alzheimer-quando-o-esquecimento-deve-ser-levado-a-serio/

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.