Estrias podem ter relação com a pele desidratada?


  • +A
  • -A

As estrias são cicatrizes que surgem depois de um processo em que as fibras elásticas e colágenas, responsáveis pela firmeza da pele, se rompem. Essas lesões lineares, que costumam ser avermelhadas ou brancas, ocorrem quando há um estiramento excessivo na pele, por isso são muito comuns durante a gravidez ou costumam aparecer após o crescimento e o aumento de peso.

Essas marcas podem aparecer em qualquer lugar do corpo, mas são mais frequentes em áreas diretamente afetadas pelo esticamento da pele, como braços, barriga, coxas, glúteos e seios. A dermatologista Gabriella Albuquerque esclarece que uma pele ressecada pode ter maior chance de desenvolver estrias, mas é necessário atentar para outros fatores. “O ressecamento da pele aumenta a chance de desenvolver alergias e infecções. Com isso, ela pode ficar mais vermelha, com escamas, e desenvolver muita coceira. Este ressecamento pode acentuar o desenvolvimento das estrias, mas não é o único fator”, afirma.

A prevenção e tratamento de estrias


“Na prevenção de estrias é recomendado o uso de cremes hidratantes, de preferência rico em vitaminas, para que a pele receba um suporte de proteção e consiga tolerar melhorar este estiramento sem romper as traves de colágeno, evitando assim o surgimento das mesmas. 
O controle do peso, em especial na fase do estirão do crescimento, e um acompanhamento durante a gestação também são fundamentais”, explica a médica.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda cuidar das estrias assim que elas surjam, na fase em que são recentes e rosadas. Tratamentos que promovam a renovação e o aumento da produção de colágeno na pele apresentam bons resultados, assim como a utilização de produtos com ácido retinoico, glicólico e vitamina C. Vale lembrar que os resultados são variáveis e o tratamento sempre deve ter acompanhamento médico.

Como tratar a pele ressecada?


Uma pele bem hidratada é mais que um fator estético, é uma questão de saúde. Existem muitos fatores que podem influenciar a desidratação cutânea, como a exposição a agentes externos, como os climas frios e secos e o excesso de sol, e hábitos nocivos, como o tabagismo. Além do uso de dermocosméticos que reponham o manto lipídico de proteção, uma alimentação balanceada, rica principalmente em vitaminas A e C, e o consumo recomendado de água também ajudam a garantir a hidratação do corpo como um todo.

 

Dados: https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/estrias/6/

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Gabriella Albuquerque

Dra. Gabriella Albuquerque

Dermatologia

CRM: 71503-4 / RJ

TAGS
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Estrias podem ter relação com a pele desidratada?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.