Confira alguns aplicativos que podem ajudar a reduzir o impacto do isolamento social na saúde mental durante a quarentena

  • +A
  • -A

Em tempos de quarentena por conta da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), é preciso buscar maneiras de enfrentar o tédio e a apreensão gerados pelo confinamento, especialmente pensando na saúde mental.

A importância de se dedicar a atividades prazerosas em tempos de quarentena pode ser melhor compreendida nas palavras de um especialista em saúde mental: “Conseguir desenvolver momentos de lazer certamente proporciona o descanso mental que o indivíduo precisa para retomar as energias, físicas e psíquicas, que vão permitir que ele lide com a ansiedade. Porém, isso não é tão simples assim. Em muitos casos, será necessário um trabalho de psicoterapia para que o paciente reaprenda a estabelecer os momentos de lazer em sua rotina”, explica o psiquiatra Miguel Angelo Boarati.

De acordo com informações da Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde, o tratamento contra transtornos de ansiedade pode se valer tanto da psicoterapia quanto do uso de medicamentos específicos indicados por psiquiatras. Essas medidas devem ser mantidas e seguidas à risca durante a quarentena. Ainda segundo o portal, o diagnóstico precoce e preciso, o tratamento eficaz e o acompanhamento por prazo longo são imprescindíveis para obter melhores resultados e menores prejuízos.

Felizmente, a tecnologia está aí como uma importante aliada, com diversos aplicativos que podem ajudar a reduzir os impactos do isolamento social e, assim, manter uma boa qualidade de vida. Confira, logo abaixo, alguns aplicativos que podem ser muito úteis para sua saúde mental durante a quarentena:

 

Houseparty / Skype / WhatsApp

Um dos principais problemas para a saúde mental durante o período de isolamento é a falta de interação com outras pessoas, especialmente com os amigos e os familiares que não moram na mesma casa. Por mais que a distância física seja fundamental nesse momento, outras formas de contato devem ser exploradas. Isso pode ser feito por meio de aplicativos de ligações de vídeo, como Houseparty e Skype, que permitem que várias pessoas se comuniquem ao mesmo tempo em uma mesma chamada. Todas essas ferramentas podem ser baixadas de graça, mas também há opções pagas e com mais recursos. O WhatsApp, app muito utilizado atualmente, também permite a realização de chamadas de vídeo com vários participantes simultaneamente.

 

Uno

Para vencer o tédio durante a quarentena, vale apostar em atividades divertidas, que não exigem muito esforço e que dão a sensação de que o tempo passa mais rápido, como jogos. Existem diversos aplicativos de jogos disponíveis e um deles é o Uno, o famoso jogo de cartas coloridas que você também pode jogar online, com outras pessoas, a partir da tela do seu celular. O aplicativo está disponível gratuitamente para aparelhos iOS e Android.

 

Bandsintown

Por mais que não seja possível curtir eventos que envolvam aglomeração de pessoas durante a quarentena, como o show do seu artista favorito, ainda dá para curtir apresentações musicais ao vivo remotamente, do conforto do seu lar. Como muitos artistas e bandas estão fazendo lives nos últimos tempos, vale a pena conhecer o Bandsintown, aplicativo que envia notificações para os usuários alertando para os shows online programados para os próximos dias. O aplicativo é gratuito tanto para aparelhos Android quanto para iOS.

 

Netflix / Amazon Prime

Ver filmes, séries e documentários é outra opção interessante de passatempo neste período de isolamento. Imergir em tramas que prendem a atenção e divertem é muito importante para a saúde mental. Nesse sentido, vale apostar em aplicativos de serviços de streaming, como Netflix e Amazon Prime Video. Para ter acesso total ao catálogo, é necessário pagar um valor mensal, mas ambos oferecem um período gratuito de experiência.

 

Nike Training Club

Estando dentro de casa, a tendência é que as pessoas relaxem e fiquem reféns de um sedentarismo severo, já que nem atividades simples do dia a dia, como andar na rua e caminhar até o transporte público, estão sendo feitas. Somando isso à angústia natural pela seriedade da pandemia, as chances de sobrepeso e de piora de doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, aumentam consideravelmente.

Sendo assim, é muito importante, mesmo em casa, praticar exercícios físicos diariamente, independentemente de sua intensidade. Existem diversos aplicativos que organizam treinos que podem ser feitos dentro de casa. Um dos mais conhecidos é o Nike Training Club. Este aplicativo é gratuito e contém um número vasto de treinos e circuitos elaborados por profissionais. Alguns deles dependem de equipamentos, mas há opções sem essa necessidade, adequando-se bem à realidade de todos.

 

Pocket Yoga

Quem prefere exercícios mais relaxantes e que envolvem alongamento, flexibilidade, força, resistência e respiração pode recorrer ao ioga. Para quem achar interessante, uma dica é o aplicativo Pocket Yoga, que apesar de pago, oferece um conteúdo bastante rico, com diferentes posições e técnicas de respiração. O legal do ioga é, justamente, essa versatilidade de unir os exercícios físicos e mentais, ajudando a combater o sedentarismo e o estresse.

 

Referências Bibliográficas:

Dados da Biblioteca Virtual em Saúde, do Ministério da Saúde:

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/224_ansiedade.html

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Central Saudável Saber

Central Saudável Saber

Clínica Médica

CRM: /

Dra. Stephanie Toscano Kasabkojian

Dra. Stephanie Toscano Kasabkojian

Psiquiatria

CRM: 175618 / SP

Dr. Miguel Angelo Boarati

Dr. Miguel Angelo Boarati

Psiquiatria

CRM: 85105 / SP

TAGS

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

2 comentários para "Confira alguns aplicativos que podem ajudar a reduzir o impacto do isolamento social na saúde mental durante a quarentena"

Claudia Nicolini

Dicas Maravilhosas adorei

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Claudia. Ficamos felizes que tenha gostado. Continue conosco para mais matérias como essa. Até breve!

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.