Emagrecimento: por que é tão difícil queimar gorduras localizadas?


  • +A
  • -A

Perder as famosas gorduras localizadas é um grande desafio para qualquer pessoa que deseja emagrecer. Elas constituem os depósitos subcutâneos, um dos três principais tipos de depósitos de gordura espalhados pelo corpo. “É a forma mais fisiológica de armazenar gordura”, afirma a endocrinologista Daniele Zaninelli.

Gorduras localizadas são mais resistentes


As gorduras localizadas se encontram logo abaixo da pele e
aparecem predominantemente nas coxas, nos glúteos e no abdômen. O motivo para a maior dificuldade em queimá-las é bem simples, como explica a médica: “A gordura subcutânea (localizada) está associada a uma taxa metabólica mais lenta, o que faz com que seja mais resistente, demorando mais para responder às nossas tentativas de eliminá-la”.  

Os outros dois tipos principais de depósitos são as gorduras viscerais ou intra-abdominais, que surgem quando a capacidade do tecido subcutâneo de armazenar gordura é alcançada, e as gorduras ectópicas, que são depósitos nos músculos e em órgãos. Segundo Daniele, estudos têm demonstrado que cada organismo distribui a gordura corporal de uma forma particular, dependendo de fatores como idade, sexo, raça, genética, alimentação e metabolismo.

Exercícios físicos ajudam a queimar gorduras localizadas


Para
queimar as gorduras localizadas, não tem outro jeito: é preciso mudar a alimentação e deixar a preguiça de lado. “A única forma de eliminar o excesso de gordura corporal, independentemente de sua localização, é por meio de uma alimentação equilibrada e da prática regular de exercícios físicos“, recomenda a endocrinologista. Invista em pratos com frutas, verduras e legumes e diminua o consumo de frituras e refeições gordurosas.

A profissional destaca ainda que a prática de abdominais e de outros exercícios localizados colabora para melhorar as condições dos músculos das regiões exercitadas, mas não ajuda a eliminar a gordura de forma localizada. Na verdade, estas atividades acabam reduzindo o estoque de gordura de todo o corpo e podem ser combinadas com exercícios que trabalham a força e a musculatura se o objetivo for garantir aquela barriga de tanquinho.

Dra. Daniele Zaninelli é endocrinologista formada pela Universidade Federal do Paraná e atua em Curitiba. CRM-PR: 16876 – www.facebook.com/dradaniele.zaninelli

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
emagrecer
obesidade

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

6 comentários para "Emagrecimento: por que é tão difícil queimar gorduras localizadas?"

Marcos

Realmente é muito difícil Emagrecer, principalmente no Abdome.. Estou tentando já ha 2 anos . No inicio, nos primeiros 6 meses perdi 11 quilos. Fiquei com 100 quilos. Dai passei a engordar, fui para 106 kg e não consigo mais emagrecer, mesmo com auxilio de medicamentos…..

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Marcos, com certeza emagrecer é mais difícil do que engordar, mas não desanime, continue seguindo o tratamento prescrito pelo endocrinologista e não esqueça da importância da prática de exercícios físicos. Abraços.

Selma de Albuquerque

É verdade vou vencer😆😉

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Selma, jamais duvide do seu potencial, estamos na torcida. Abraços.

Ana Naija

Eu posso estar sem fome, mas minha mente pela manhã fala come e café da manhã e assim o resto do dia.Digo hj não vou comer isso qdo vi já comi e automático na mente

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Ana, tudo isso faz parte de um processo de se reeducar, não é fácil, mas sabemos que é possível e que você consegue, busque ajuda de profissionais como nutricionistas e se não tiver nenhum problema de saúde comece a fazer exercícios físicos. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.