search
    Título

    TOC: Existem manias que podem causar lesões corporais nas pessoas?

    Uncategorized

    Por

    Como o próprio nome já diz, o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é uma doença marcada por dois momentos distintos, a obsessão e a compulsão. O primeiro consiste em pensamentos negativos invasivos e insistentes enquanto o outro é a execução de comportamentos irracionais que visam atenuar a ansiedade resultante desses pensamentos. Também chamada de mania, a compulsão pode trazer riscos à integridade física de um indivíduo.    

    Trocar mania agressiva por outra mais leve pode ser uma solução inicial


    Segundo a psiquiatra Lee Fu-I, se uma pessoa diagnosticada com TOC possui compulsão que a faz agredir seu próprio corpo, o médico que acompanha o tratamento deve, inicialmente, sugerir outras opções de manias que não a machuquem fisicamente como substitutos. Esta seria uma maneira de trabalhar o problema de forma gradativa (não abrupta).  

    “Se a mania for dar tapas no rosto até desaparecer um pensamento obsessivo sobre cometer erros no trabalho, por exemplo, o médico pode, além de verificar a dosagem da medicação, recomendar uma outra forma de compulsão, como socar uma almofada ou beliscar um travesseiro”, explica. Todavia, ela ressalta que isso deve ser feito enquanto o profissional aguarda o remédio surtir efeito no paciente.

    Tratamento ideal para TOC é associar uso de medicamentos com psicoterapia


    O grande perigo deste tipo específico de TOC, no qual os pacientes se lesionam conscientemente, reside na possibilidade deles chegarem a níveis extremos que ponham suas vidas em risco. “Quando se executa uma compulsão para aliviar um pensamento recorrente de muita angústia há sim o risco de perder o controle e machucar-se seriamente”, afirma Lee.

    Ainda de acordo com a psiquiatra, todas as manifestações de TOC serão melhor tratadas se houver tanto o acompanhamento psicoterápico quanto o psiquiátrico. “A associação de medicamentos com a psicoterapia é sempre a melhor pedida quando o assunto é TOC. Os tipos mais eficientes são terapia cognitivo-comportamental e análise de comportamento”, conclui.
    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes