AchèAchè
    search
    Título

    Quais danos causados pelo cigarro contribuem para o desenvolvimento de DPOC?

    Uncategorized

    Por

    A DPOC está intimamente ligada ao hábito de fumar. No longo prazo, as substâncias presentes no cigarro que chegam até os pulmões pela fumaça vão danificando as estruturas deste importante órgão, prejudicando a respiração de forma séria e crônica. Portanto, o tratamento exige do paciente, em primeiro lugar, cessar permanentemente o tabagismo. 

    “DPOC é a junção de duas doenças. Uma é a doença dos canos do pulmão, provocada pelo mau trato da fumaça do cigarro sobre esses canos, que se chama bronquite crônica tabágica. A outra é o enfisema pulmonar, que é a destruição da parede dos alvéolos (unidade dos pulmões capaz de tirar do ar que entrou o oxigênio e colocá-lo no sangue). Em suma, o cigarro maltrata tanto os canos, chamados de brônquios, quanto os alvéolos”, explica o pneumologista Igor Nery.

    Efeitos do cigarro nos pulmões


    Segundo o médico, nos brônquios as
    substâncias do cigarro causam uma irritação muito agressiva e a parede dos brônquios entende isso como uma agressão que vai destruí-la. Então, ela chama todas as células de defesa para a briga. “Contudo, as defesas não conseguem frear os agressores e, assim, as substâncias irritantes vão sendo liberadas cada vez mais e a parede dos brônquios passam a produzir muco – o que provoca tosse com expectoração (catarro) no paciente”, informa o médico.

    Os alvéolos também são danificados pelas partículas nocivas do cigarro, até serem destruídos. Essas partículas maltratam a parede dos alvéolos, que é muito fina, até que eles sejam progressivamente destruídos e a capacidade de captar oxigênio diminuída. “Esta parede tem que ser muito fina para que o oxigênio possa passar e cair nos capilares com sangue”, detalha o especialista.

    Tratamento contra DPOC


    Além de cessar completamente o tabagismo, o paciente com DPOC também precisa
    evitar contato com poluição e fumaça no geral, na medida do possível, e buscar praticar atividades físicas de intensidade leve, para melhorar a respiração. O tratamento medicamentoso também é essencial, visto que estes são capazes de dilatar os brônquios, dando alívio imediato no ato de respirar.  

     

    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes