search
    Título

    Pré-diabetes: Essa condição já apresenta sintomas? Como detectar?

    Uncategorized

    Por

    O pré-diabetes, como o próprio nome já diz, é uma condição antecede o diabetes e indica que um paciente tem grandes chances de desenvolver a doença. Nesta etapa, ainda é possível impedir o desenvolvimento do diabetes, mas a falta de sintomas torna o diagnóstico mais difícil. A realização de exames de check-up pode indicar mudanças no índice glicêmico e, assim, possibilitar a descoberta do pré-diabetes.

    Pré-diabetes é detectado por exames laboratoriais


    De acordo com a endocrinologista Daniele Zaninelli, o que diferencia o diabetes do pré-diabetes é o grau de alteração metabólica, que pode ser determinado através da realização de exames laboratoriais: “Como regra geral, uma glicemia de jejum com valores até 99mg/dL é considerada normal. Quando está entre 100 e 125mg/dL, pode ser indicativa de pré-diabetes, e acima de 126mg/dL, de diabetes”.

    Há ainda outros exames que podem auxiliar nessa diferenciação, como é o caso da dosagem de hemoglobina glicada. Os valores são de 5,6% para pacientes sem a doença, de 5,7 a 6,4% para pré-diabéticos e acima de 6,5% para diabéticos. Existe também a curva glicêmica, em que o paciente faz uma coleta de sangue em jejum, recebe uma sobrecarga de glicose via oral, e realiza uma nova coleta após duas horas. O resultado permite ao médico dizer se o paciente tem diabetes ou pré-diabetes.

    É possível reverter o pré-diabetes?


    “O pré-diabetes não é uma ‘sentença’ de que o paciente desenvolverá diabetes. Nesta fase, existem alterações metabólicas que predispõem à doença, porém ainda é possível revertê-las”, afirma Daniele, que cita ainda o peso corporal, o nível de atividade física e a predisposição genética como fatores determinantes do risco de evolução.

    Entretanto, a profissional explica que, quanto à genética, não há o que fazer, mas conhecer o histórico familiar pode servir como sinal de alerta. As medidas mais efetivas para a prevenção da evolução do pré-diabetes para o diabetes são a perda de peso, de 5 a 10% do peso corporal, e a prática regular de exercícios físicos, pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana, que podem ser divididos em sessões de 30 minutos cada.

    Dra. Daniele Zaninelli é endocrinologista formada pela Universidade Federal do Paraná e atua em Curitiba. CRM-PR: 16876
    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes