search
    Título

    Por que lavar a pele oleosa com sabonete comum com frequência pode piorar o problema?

    Uncategorized

    Por

    A pele oleosa necessita de cuidados especiais, como o uso de sabonete específico capaz de controlar o excesso de sebo. Quando o sabonete comum, que normalmente é usado no corpo, é aplicado também no rosto, a oleosidade tende a piorar. Isso tem a ver com a diferença de pH da pele do rosto e dos produtos direcionados para o corpo.

     

    Riscos de usar sabonete comum na pele oleosa

     

    “Lavar a pele oleosa com sabonete comum pode piorar a oleosidade porque os produtos para o corpo têm um pH muito diferente da pele do rosto. Isso leva a uma sensação de repuxamento ou ressecamento do rosto. Momentaneamente, pode parecer um bom efeito, mas, com a pele muito seca, pode ocorrer o efeito rebote, no qual a pele produz mais oleosidade, na tentativa de compensar o ressecamento excessivo”, explica a dermatologista Daniela Aidar.
    O uso do sabonete comum no rosto também atrapalha a limpeza adequada da pele, já que não consegue desobstruir os poros de sujeira, o que impede que estes absorvam os produtos de higiene corretos. Além disso, aumenta-se o risco do aparecimento de espinhas (acne), que nada mais é do que uma inflamação na pele que pode resultar em lesões irreparáveis, dependendo da gravidade.

     

    Cuidados no tratamento da pele oleosa

     

    Segundo a especialista, os sabonetes devem ser específicos para rosto e para pele oleosa e é importante que sejam aconselhados pelo dermatologista, a depender do grau de oleosidade e/ou acne. “O ideal é que a textura seja em gel, com ativos anti-acne (por exemplo: ácido salicílico, ácido glicólico) e ativos hidratantes (para não deixar sensação de repuxamento). As opções em barra, apesar de menos práticas, são uma boa opção para usar no rosto e costas”, afirma.
    Além do sabonete específico, é importante adotar outros cuidados no tratamento da pele oleosa. Usar um filtro solar adequado com toque seco equilibrado para não estimular a produção do sebo, remover sempre a maquiagem antes de dormir, lavar o rosto no máximo duas ou três vezes ao dia (para evitar o efeito rebote), evitar água quente, usar cosméticos não comedogênicos (ou seja, que não bloqueiam os poros) são alguns exemplos.

     

    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes