AchèAchè
    search
    Título

    Os cuidados com a proteção solar devem continuar mesmo durante a pandemia?

    Uncategorized

    Por

    Por mais que várias pessoas tenham diminuído sua exposição ao sol durante o período de pandemia, isso não significa que os cuidados com a proteção solar devem também diminuir. Isso porque, mesmo ficando muito mais tempo em casa, a radiação solar consegue atingir a pele de qualquer forma. Bastam algumas janelas abertas ou até menos que isso. 

    Importância dos cuidados com a proteção solar


    “Os
    cuidados com a proteção solar devem continuar normalmente durante a pandemia. O uso da máscara até ajuda a proteger do sol a parte do rosto que ela cobre, mas o fato de ter que trocar a máscara e, eventualmente, ficar sem ela (se for ficar em casa, por exemplo ), já coloca a pele em risco. É mais garantido que se use o filtro normalmente no dia a dia”, orienta a dermatologista Alexandra Bononi. 

    Ainda segundo a especialista, o fato de estar dentro de casa, trabalhando em home-office, não garante proteção contra a radiação. A luminosidade que invade as casas também é radiação solar. O mesmo pode-se dizer da luz azul emitida por celulares, tablets e computadores. Tudo isso é nocivo para a pele, gerando danos oxidativos que contribuem para o envelhecimento, formação de manchas e alterações do DNA celular. 

    Formas de controle da radiação solar


    “Portanto, a
    proteção solar deve ser mantida com o uso do filtro solar, de preferência até com cor ou pigmento, que ajudam mais ainda na proteção contra a luz visível”, recomenda a dermatologista. É sempre importante a orientação de um profissional capacitado para fazer uma boa análise e, a partir disso, indicar o produto mais adequado de acordo com as características da sua pele.  

    Além do filtro solar, pode ser interessante apostar em alguns carotenóides (como a luteína, por exemplo), tendo em vista que também ajudam a proteger o organismo contra a luz azul. “Este nutriente pode ser encontrado em vegetais verdes folhosos, como couve, milho, rúcula, agrião, mostarda, brócolis, espinafres, chicória, aipo e alface, e também em ovos. Há, inclusive, suplementos no mercado com tal substância”, acrescenta Bononi.

     

    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes