AchèAchè
    search
    Título

    Entenda como a pandemia impactou a saúde física e mental das mulheres e saiba como a vitamina D pode ajudá-las

    Cuidados e Bem-estar
    Saúde da Mulher

    Por

    A pandemia de covid-19 trouxe impactos severos para muitas pessoas, em especial as mulheres. Fatores que vão desde o isolamento, ansiedade, estresse e mudanças na rotina, como filhos em casa e o home office, tiveram efeitos na saúde mental e física da maioria delas. A boa notícia é que dá para reparar alguns desses danos com a reposição de nutrientes, como a vitamina D. Quem explica como fazer isso é a nutricionista Lúcia Endriukaite. Confira! 

    Quais foram os impactos na saúde mental e na saúde física das mulheres?


    De acordo com a nutricionista, a alimentação irregular ou deficiente, muito comum na pandemia, pode causar efeitos indesejados na
    saúde mental da mulher. “Dependendo do ciclo hormonal, a mulher pode apresentar alguns estados mentais como irritabilidade, nervosismo, ansiedade e depressão que a pandemia exacerbou pelo distanciamento social, medo e insegurança”. 

    No caso da saúde física, problemas como a fadiga extrema (sem motivo), dores musculares e nas articulações e ficar doente com frequência de forma anormal são os principais sintomas do pós-pandemia e também de deficiência de nutrientes. A falta de atividade física regular torna o corpo mais sedentário e suscetível a problemas como a hipertensão, diabetes e obesidade. 

    Lucia lembra que as mulheres de mais idade podem sofrer bastante com esses efeitos. “A mulher idosa apresenta ainda uma maior chance de apresentar deficiência pela alteração da mastigação por uso de próteses, pela preferência de ingestão de alimentos de fácil preparo, mas que não fornecem nutrientes, como a proteína, que é tão importante para o sistema imunológico. Além disso, esta faixa etária apresenta uma má absorção de nutrientes pelo organismo e a utilização de medicamentos contribui para isso.”

    Vitamina D ajuda no sistema imunológico e no bem-estar geral


    Um nutriente que pode auxiliar de forma relevante a saúde das mulheres no pós-pandemia é a vitamina D, também conhecida como colecalciferol. A nutricionista diz que, apesar do Brasil ser um país com abundância de sol, grande parte da população sofre com a carência dessa substância. “A vitamina D é obtida pela
    exposição ao sol , sem protetor solar, por pelo menos 15 minutos diários para que a nossa pele consiga produzi-la. Com a pandemia, as pessoas se recolheram e deixaram de tomar sol.”

    Para as mulheres, especialmente, a deficiência do nutriente pode causar dificuldades para engravidar e emagrecer, além de osteoporose. Lucia dá dicas de como repor a vitamina D de forma simples: “Vários alimentos industrializados, como leite, têm adição de vitamina D na composição. Além disso, ovos, queijo, óleo de fígado de bacalhau apresentam na composição a vitamina D”. A reposição desta vitamina através de medicamentos também é uma opção, desde que feita com orientação médica adequada. 

    A nutricionista finaliza ressaltando a importância dessa substância no organismo: “A vitamina D é fundamental para a manutenção óssea; mantém os níveis de cálcio séricos promovendo a absorção de cálcio e fósforo no intestino. Tem ação no sistema imune inato com menor produção de citocinas inflamatórias. Quando os níveis de cálcio estão adequados, atua no estímulo da secreção de insulina”. Sendo assim, fica o alerta: não deixe de tomar a sua dose de vitamina D todos os dias!

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes