AchèAchè
    search
    Título

    Dia Nacional da Mamografia: Por que é importante fazer esse exame com regularidade?

    Uncategorized

    Por

    A mamografia é um exame de imagem fundamental para o diagnóstico de algumas doenças e alterações nos seios. Ele deve ser feito com regularidade pelas mulheres e pode fazer uma enorme diferença na hora do tratamento. Neste 5 de fevereiro, Dia Nacional da Mamografia, a equipe do Cuidados Pela Vida conversou com a ginecologista Keyla Schneider, que explicou a importância desse exame e contou a partir de que idade as mulheres devem torná-lo parte da rotina de cuidados com a saúde. Confira!

    Mulheres a partir dos 40 anos devem fazer mamografia uma vez por ano

     

    De acordo com Dra. Keyla, a mamografia é um exame que ajuda a identificar lesões, nódulos e assimetrias na região dos seios, além de permitir o diagnóstico precoce do câncer de mama. “Ele deve ser realizado anualmente em mulheres a partir de 40 anos, podendo ser realizado a partir dos 35 anos em mulheres com risco aumentado para câncer de mama”, esclarece a médica. 

    De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2021, o Brasil registrou cerca de 66 mil novos casos de câncer de mama. O número de mortes chegou a 18 mil, sendo quase todas as vítimas mulheres. Uma das formas mais importantes de detectar a doença precocemente é estimulá-las a conhecer o próprio corpo e tocá-lo para descobrir se há algo de errado. Segundo o INCA, a maior parte dos casos de câncer de mama é descoberta pelas próprias mulheres. Assim, é possível ir ao médico e fazer a mamografia ainda no início do desenvolvimento da doença. 

    Como é feito o exame de mamografia?

     

    A solicitação do exame de mamografia é feita geralmente por um ginecologista, mas pode ser feita por médicos da família, geriatras e clínicos gerais como um exame de rotina, acompanhando um encaminhamento para que o resultado e a paciente sejam avaliados por um especialista. “Algumas pacientes, com necessidade de acompanhamento especializado por mastologistas, têm sua rotina de acompanhamento individualizada”, afirma a profissional.

    O exame, de acordo com a ginecologista, é simples e rápido, mas pode ser desconfortável em alguns casos. “A paciente fica com a mama a ser radiografada exposta, em contato com o aparelho que fará uma ligeira pressão, podendo provocar algum desconforto ou dor, que é necessária para que sejam capturadas imagens do interior da mama. Geralmente, são realizadas duas imagens de cada mama. Mas, às vezes, devido ao volume das mamas ou à necessidade de melhor análise de áreas suspeitas, necessita-se de mais imagens ou uma compressão maior”, explica Dra. Keyla. 

    Cuidados para o dia do exame: tome nota para não esquecer!

     

    Para as mulheres que estão prestes a fazer o exame, a médica dá alguns conselhos para se preparar: “Caso a paciente ainda apresente ciclos menstruais, recomenda-se marcá-lo entre o 5º e o 10º dia após a data de início da última menstruação (menos sensibilidade e sem risco de gestação em curso). Recomenda-se também não usar cosméticos (desodorante, creme, talco) nas mamas e axilas no dia do exame”.

    A especialista também ressalta que o medo do exame é infundado e que a realização do exame de mamografia deve ser encorajada. “É muito importante mencionar que o risco associado à exposição à radiação é mínimo, principalmente quando comparado com o benefício que pode ser obtido”, finaliza Dra. Keyla.

     

    Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA): https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama 

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes