AchèAchè
    search
    Título

    Dia do Transtorno Bipolar: Entenda as diferenças entre os tipos 1 e 2 e saiba como identificar a doença

    Ansiedade

    Por

    O Dia do Transtorno Bipolar é celebrado em 30 de março. A data tem como objetivo conscientizar essa condição de saúde mental que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Caracterizada por alterações de humor intensas e extremas, o transtorno pode causar grande sofrimento e prejuízo na vida dos pacientes. Em entrevista para o Cuidados Pela Vida, a médica psiquiatra Ana Paula Bechara tira algumas dúvidas sobre o Transtorno Bipolar e nos ajuda a entender melhor como é a cabeça de uma pessoa com Transtorno Bipolar. Confira!

    O que é o Transtorno Bipolar?

     

    O Transtorno Bipolar é uma condição psiquiátrica que se caracteriza por oscilações extremas de humor, que vão desde episódios de euforia intensa, conhecidos como mania, até períodos de depressão profunda. Essas alterações de humor podem afetar significativamente a qualidade de vida do paciente, interferindo em seu trabalho, relacionamentos e na capacidade de lidar com o dia-a-dia. Além disso, o transtorno bipolar pode se manifestar de diferentes maneiras, apresentando variações nos sintomas, gravidade e frequência dos episódios. 

    Quais são os sintomas de Transtorno Bipolar tipo 1 e 2

     

    Existem dois tipos principais de transtorno bipolar, o tipo 1 e o tipo 2. Basicamente, enquanto os dois tipos são caracterizados por alterações no humor, o que os difere são a frequência e intensidade dos episódios da condição.

    – Transtorno Bipolar Tipo 1: “O transtorno bipolar tipo um é marcado por fases maníacas mais floridas e um pouco mais longas. O paciente com transtorno bipolar tipo um costuma ser um paciente que já não funciona na sua vida laboral, relacional e social. É bastante impactante”, afirma a doutora Ana Paula.

     

    – Transtorno Bipolar Tipo 2: A psiquiatra continua: “O transtorno bipolar tipo dois que é marcado por fases conhecidas como hipomaníacas, que são fases um pouco mais curtas e que não gera uma grande disfuncionalidade no paciente. Embora também seja grave, o paciente ainda pode funcionar de alguma forma.”

    Ou seja, o Transtorno Bipolar Tipo 1 é o mais agravante quando estamos falando do quanto ele pode influenciar no dia-a-dia de uma pessoa que vive com essa condição.

    O Transtorno Bipolar tem cura?

     

    O transtorno bipolar é uma condição crônica e não possui cura, porém, pode ser controlado através do uso de medicamentos, psicoterapia e mudanças no estilo de vida. É essencial que o tratamento seja adequado e regular, sem interrupções, sempre acompanhado por um profissional de saúde mental, como um psiquiatra. 

    Tanto o tipo 1 quanto o tipo 2 de transtorno bipolar exigem um tratamento contínuo para manter os sintomas sob controle e prevenir a ocorrência de episódios graves. Dessa forma, é importante que o paciente siga as orientações médicas e não interrompa o tratamento sem o consentimento do profissional de saúde.

    Quem pode diagnosticar o Transtorno Bipolar?

     

    O diagnóstico do transtorno bipolar deve ser realizado exclusivamente por um profissional especializado em saúde mental, ou seja, por um psiquiatra. Os sintomas do transtorno bipolar podem ser bastante variados e podem ser confundidos com outras patologias, o que torna o diagnóstico preciso fundamental para garantir um tratamento adequado.

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes