search
Título

Como agem os medicamentos imunomoduladores? Para que servem?

Cuidados e Bem-estar
Saúde Infantil

Por Dra. Roberta Rodrigues da Silva

19 de outubro de 2023

Como o nome sugere, os medicamentos imunomoduladores atuam no seu sistema imunológico, responsável pelo combate a microorganismos (vírus, bactérias, fungos) e todo tipo de elemento que ameaça a saúde do organismo. Eles podem ser indicados para adultos, mas são especialmente importantes para crianças, já que elas têm a imunidade mais frágil, ainda em formação.   

 

Atuação e uso dos medicamentos imunomoduladores

 

“Os imunoestimulantes podem atuar tanto em conjunto com o antibiótico no caso agudo, agilizando a resposta do sistema imunológico, quanto para fortalecer e estimular o sistema imunológico contra infecções do sistema respiratório, reduzindo o risco do retorno desses problemas”, explica a imunologista imunomoduladores.
De acordo com a médica, esses medicamentos podem ser usados em crianças a partir dos seis meses de idade, mas as crianças maiores, com o sistema imunológico mais maduro, apresentam melhores respostas. “Não existe restrição de faixa etária. Existe a melhor medicação para aquela pessoa naquela situação. Por isso, um bom acompanhamento médico é sempre importante”, pontua Roberta.

 

Situações em que os imunomoduladores são mais usados

 

Os pacientes que mais se beneficiam com esses medicamentos são aqueles que têm infecções respiratórias de repetição mesmo em tratamento. “Se você usa com frequência antibióticos, tem uma qualidade de vida ruim e vai constantemente ao serviço de emergência, usar imunomoduladores pode ser uma boa ideia”, afirma a especialista.
Infecções respiratórias de repetição muitas vezes ocorrem em função de quadros alérgicos, então com o tratamento destes os imunomoduladores não seriam necessários. “Porém, se mesmo assim não houver controle, os imunoestimulantes podem ajudar a diminuir ou zerar as infecções, melhorando muito sua qualidade de vida, com menos visitas ao pronto socorro e menos consumo de antibióticos”, conclui Roberta.

 

 

Foto: Shutterstock

Newsletter
Tags
imunidade
imunomoduladores
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes