search
Título

Como agem e para que servem os medicamentos usados no tratamento de varizes?

Uncategorized

Por

Por mais que em alguns casos as varizes se manifestem sem sintomas, o quadro também ocorre com o aparecimento de alguns sinais e sintomas, tais como dor nas pernas, inchaço, coceira e formigamento. Para que você controle esses incômodos e o quadro em si, são recomendados alguns métodos de tratamento, que vão desde o uso de meias elásticas até a utilização de medicamentos específicos.

Medicamentos agem diretamente nos sintomas das varizes


De acordo com o angiologista Jayme Ramos, o funcionamento desses remédios depende da classe em questão. “Acredito que seja mais relevante falar dos
medicamentos considerados venotônicos, que combatem os sintomas comuns à doença varicosa e à insuficiência venosa (ex: dor, edema, sensação de peso nas pernas e dormência)”, afirma.
Esses medicamentos atuam na parte interna da veia, propiciando o mecanismo de contração e relaxamento. São importantes para diminuir a inflamação local, o que ajuda a prevenir o inchaço e a aumentar a resistência dos vasos. “O resultado obtido com o uso dos remédios varia conforme o paciente e, caso não seja o esperado, pode exigir a troca da classe da medicação”.

Outros métodos de tratamento de varizes além dos remédios


Apesar dos medicamentos serem grandes aliados nesse contexto,
nem todo tratamento de varizes se limita, necessariamente, a eles. “Essas medicações são específicas para o combate dos sintomas da doença varicosa e da insuficiência venosa. Em uma situação em que não há sintomas (ex: a queixa é mais por uma questão estética), pode não ser necessário o uso desses remédios”, explica Ramos.
Além dos remédios, existem outros métodos que podem complementar o tratamento de varizes, nas suas mais diversas manifestações e intensidades. Abordagens cirúrgicas e escleroterapia podem fazer a diferença, especialmente em casos mais graves. Além disso, podem ser indicadas meias especiais, que comprimem os membros afetados; laser transdérmico; endolaser e radiofrequência. O ideal é que você converse com seu médico, que vai apontar o melhor curso de tratamento, usando as abordagens ideais para o seu caso.
Foto: Shutterstock

Newsletter
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes