AchèAchè
    search
    Título

    Coceira no couro cabeludo pode ser um sinal de calvície?

    Uncategorized

    Por

    Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a calvície, mais conhecida como alopecia androgenética, é uma doença determinada geneticamente. Seus sintomas começam a aparecer discretamente até ganharem proporções maiores: a principal característica do quadro é o afinamento dos fios, que vão progressivamente deixando os cabelos mais ralos e parte da cabeça sem cabelos. Será que a coceira no couro cabeludo também pode indicar a calvície? 

    Coceira no couro cabeludo pode ser sintoma de calvície

    De acordo com a dermatologista Marcela Benez, a coceira pode sim ser um sinal de calvície, mas é necessário fazer uma investigação mais detalhada antes do diagnóstico, uma vez que outras doenças também podem fazer o couro cabeludo coçar. “A dermatite seborreica, ou caspa, e outras alopecias inflamatórias podem gerar sintomas de coceira e levam à perda do cabelo”, cita a especialista.

    Apesar de 50% dos homens até 50 anos serem afetados pela calvície em algum grau, a SBD alerta para o fato de que nem toda queda de cabelo necessariamente caracteriza a doença. É comum que inflamações no couro cabeludo, como é o caso da dermatite seborreica, causem coceira, vermelhidão, descamação e até eventualmente a perda de cabelo. 

    Dormir com os cabelos molhados também pode causar coceira

     

    Outros fatores como o hábito de dormir com os cabelos molhados e usar bonés também podem causar coceira. “O uso excessivo de bonés e chapéus, dormir com os cabelos molhados ou prender os cabelos molhados podem propiciar a proliferação de fungos no couro cabeludo e a dermatite seborreica, o que gera coceira”, explica a médica.

    Para evitar esses problemas, é recomendado manter uma rotina de higiene capilar, usando produtos adequados ao seu tipo de cabelo para não causar alergias ou ressecamentos. Há muitas opções de shampoos e outros cosméticos que combatem a coceira, tratando casos de dermatite seborreica e produção excessiva de oleosidade. No entanto, é fundamental procurar a ajuda de um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

     

    Dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD): https://www.sbd.org.br/dermatologia/cabelo/doencas-e-problemas/alopecia-androgenetica/25/

    https://www.sbd.org.br/noticias/nem-tudo-o-que-se-fala-sobre-calvicie-e-real/

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes