search
    Título

    Alimentação saudável: É melhor investir em vegetais crus para turbinar a saúde dos filhos?

    Uncategorized

    Por

    Garantir uma alimentação saudável às crianças é essencial para o bom crescimento e desenvolvimento dos pequenos. No entanto, nem todos os pais conseguem atingir essa meta, visto que a oferta de fast foods, biscoitos, embutidos e comidas prontas muitas vezes acaba desviando as famílias da dieta correta. De acordo com a pediatra Patrícia Lucchetti, uma boa alimentação deve incluir legumes, verduras, frutas, carnes, tubérculos e leguminosas.

     

    Vegetais crus contêm nutrientes importantes para a saúde das crianças

     


    Durante o cozimento, o calor modifica algumas propriedades dos vegetais, que podem perder alguns nutrientes. Por isso, a especialista destaca os vegetais crus como opções importantes nas refeições dos pequenos, já que eles não passam por esse processo. “Ao serem cozidos, os vegetais podem perder algumas de suas
    propriedades nutritivas, como vitaminas e minerais. Sendo assim, consumi-los crus ou cozidos por pouco tempo é benéfico. Alface, agrião, cenoura e beterraba são alguns exemplos”, afirma Patrícia.

    É recomendado apenas ter atenção com o tamanho dos alimentos no prato (o que vale tanto para os vegetais crus quanto para qualquer comida), pois eles devem estar adequados à capacidade da criança de mastigar e engolir. “Quanto menor a criança, maior a necessidade de cortá-los bem pequenos”, recomenda a pediatra. Além disso, é importante estar atento à higienização dos alimentos. No caso dos vegetais, esse cuidado deve ser redobrado, para minimizar riscos de contaminação com agrotóxicos e outras toxinas.

     

    Preparo dos vegetais deve ser feito com cuidado

     


    “Devemos ter muito cuidado na hora do preparo e do armazenamento dos alimentos, lavando bem as mãos, os alimentos e os utensílios utilizados. Também é importante lembrar de filtrar/ferver a água de consumo das crianças.
    Essas medidas evitam o risco de morbimortalidade, principalmente por doenças infecciosas, que costumam aumentar com o início da alimentação complementar”, afirma Patrícia.
    Por mais que os vegetais crus e outros alimentos saudáveis sejam benéficos ao organismo das crianças, não adianta forçá-las a comer e gostar deles. De acordo com a pediatra, para que os pequenos aceitem essas opções em seus cardápios, é necessário que os alimentos sejam oferecidos de forma gradativa. “Nesse processo, sempre que a criança começar a comer algo novo, é importante que os pais fiquem de olho em eventuais sinais e sintomas que possam indicar um quadro alérgico”, completa.
    Caso você não consiga, por qualquer razão, alcançar uma alimentação balanceada para seus filhos, é importante conversar com o pediatra de sua confiança, que pode indicar opções como a suplementação.

     

     

     

    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes