AchèAchè
    search
    Título

    Tipos de cegueira: quais são eles? Entenda que cuidados que devemos adotar para prevenir doenças na visão

    Cuidados e Bem-estar
    Segurança para o Paciente

    Por Dr. Paulo Dantas

    23 de março de 2023

    A cegueira é uma condição que pode afetar qualquer pessoa, independentemente da idade, gênero ou etnia. Infelizmente, muitas vezes só valorizamos a nossa visão quando a perdemos, e só então percebemos como é importante cuidar dela desde cedo. A boa notícia é que parte das doenças oculares pode ser prevenida com bons hábitos de vida e, em muitos casos, a perda da visão pode ser freada se o problema for diagnosticado precocemente. 

    Neste texto, o oftalmologista Paulo Dantas discute os cuidados que devemos adotar para prevenir doenças na visão e explica algumas medidas simples que podem fazer toda a diferença na saúde dos olhos. Acompanhe!

    Quais são os principais tipos de cegueira?


    Segundo a Agência Internacional de Prevenção da Cegueira (IAPB), de um total de 771 milhões de pessoas com dificuldade visual, 90% delas podem ter sua deficiência prevenida ou tratada. Os principais tipos de cegueira são:

    – cegueira parcial;
    – cegueira total;
    – cegueira noturna: incapacidade ou dificuldade de enxergar em ambientes com pouca luz;
    – cegueira infantil;
    – ambliopia: pode afetar um ou os dois olhos e também é conhecida como “olho preguiçoso”. 

    Além disso, é importante mencionar as doenças que podem levar à cegueira e que podem ser tratadas:

    – Catarata: corrigida apenas por cirurgia;
    – erros de refração: facilmente tratados pelo uso de óculos ou lentes de contato;
    – presbiopia, ou dificuldade de ler de perto: também pode ser tratada com óculos.

    Por outro lado, existem doenças oculares que precisam de tratamento contínuo. De acordo com o especialista, elas acometem por volta de 77 milhões de pessoas ao redor do mundo! Como não é possível prever o quanto da vista será preservada, essas condições podem ser consideradas doenças mais graves. São elas:

    – perda visual por degeneração macular relacionada à idade;
    – glaucoma;
    – retinopatia diabética.

    Catarata, glaucoma e retinopatia diabética: quais são as causas?

     

    A catarata é uma condição ocular que pode ter várias causas, sendo a idade a mais frequente. Neste caso, a doença é conhecida como catarata primária. No entanto, existem também as cataratas secundárias, que podem ocorrer devido a traumas, uso prolongado de medicamentos como corticoides, inflamações e outros fatores. Dr. Dantas menciona também as cataratas congênitas, um tipo que já está presente desde o nascimento. Visão dupla, sensibilidade à luz, dificuldade para enxergar com nitidez são alguns dos sintomas da catarata.

    o glaucoma é uma condição complexa causada pelo aumento da pressão sobre o olho, afetando o nervo óptico, causando danos nas fibras nervosas e podendo levar à perda progressiva de células da retina e do campo visual. Existem diferentes tipos de glaucoma, como os primários, de ângulo aberto e de ângulo fechado, e os secundários, associados a traumatismos, uso de medicamentos e inflamações, além do congênito. No glaucoma, a piora da visão acontece gradualmente, começando pela perda da visão periférica, até chegar à cegueira. 

    Por fim, a retinopatia diabética que, como o nome sugere, está associada ao diabetes não controlado pelo uso de medicamentos. Sobre essa doença, Dr. Paulo afirma: “Pacientes sem os cuidados médicos e avaliações periódicas de fundo de olho têm um risco aumentado de cegueira”. Portanto, para evitar esse problema, é fundamental procurar auxílio médico e seguir as medidas indicadas à risca para controlar o diabetes. 

    Que cuidados podem ser adotados com a saúde ocular?


    A principal recomendação para prevenir problemas na visão é fazer avaliações oftalmológicas regulares com um especialista e conhecer o histórico de saúde ocular da sua família. É necessário também adotar cuidados no dia a dia, como:

    – usar óculos de sol;
    – não coçar os olhos para evitar irritações e contato com bactérias, vírus e sujeiras;
    – evitar o uso excessivo de colírios;
    – não se automedicar;
    – evitar ficar muito tempo usando aparelhos com telas, como computador, celular e televisão. 

    “Vale dizer que exames com pessoas que não são médicos, como optometristas, aumentam a chance de sua doença não ser diagnosticada ou até mesmo de ter seu tratamento retardado, aumentando as chances de cegueira de modo acentuado”, conclui Dr. Dantas.

    Tags
    catarata
    cegueira
    glaucoma
    retinopatia diabética
    saúde ocular
    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes