search
    Título

    Respirar melhor pelo nariz pode te ajudar a render mais nas atividades físicas?

    Uncategorized

    Por

    Respirar corretamente é muito importante em qualquer circunstância, mas é especialmente fundamental durante a prática de atividades físicas. O esforço leva ao aumento da quantidade de ar inspirada e expirada, o que pode ser um problema para quem não respira direito. A situação fica ainda pior se a intensidade do exercício for elevada, tanto em termos do seu bem estar, quanto pela performance na atividade.
    A respiração é um movimento autônomo, ou seja, não é necessariamente consciente. O ideal é que neste processo seja usado o diafragma e o abdômen e que o ar entre pelo nariz, passando por estruturas como laringe e traqueia, até alcançar os pulmões. “Há estudos científicos que comprovam que uma respiração nasal adequada faz com que a capacidade física aumente em cerca de 20%”, informa o otorrinolaringologista Fabiano Haddad.

    Respiração ideal deve ser feita pelo nariz, mas atividade física força busca por ar pela boca


    Conforme explica o médico, quando o oxigênio passa pelas cavidades nasais, ele é aquecido, umidificado e filtrado, chegando em condições ideais no pulmão para que ocorra a hematose (troca do oxigênio pelo gás carbônico no sangue) com maior rapidez e eficácia. “Gasta-se menos energia neste processo e é propiciada uma maior capacidade cardiopulmonar”, afirma.

    Por mais que o modo ideal de respiração seja pelo nariz, com o ar chegando mais limpo aos pulmões e evitando, assim, impurezas nas vias respiratórias, atividades físicas intensas podem tornar a respiração pela boca necessária. Isso acontece porque a intensidade dos movimentos demanda uma quantidade de ar no organismo maior do que a capacidade de aspiração das narinas.

    Tratar problemas na respiração é o recomendado para melhorar rendimento nas atividades físicas


    Segundo o especialista,
    todas as pessoas com má respiração nasal, seja qual for a causa para isso, tem sua capacidade diminuída para realizar atividades físicas. “Pessoas alérgicas ou gripadas, por exemplo, ainda têm o fator infeccioso para atrapalhar, que também diminui a performance e a disposição. Devemos procurar corrigir o fator causal se quisermos atingir a nossa capacidade física total”, conclui Haddad.
    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes