search
Título

Quais profissionais da área médica participam de uma pesquisa clínica?

Cuidados e Bem-estar
Segurança para o Paciente

Por

A pesquisa clínica demanda a participação de diversos profissionais, tanto ligados à área de saúde quanto a outras áreas, todos atuando para desenvolver a pesquisa da forma mais precisa e eficiente possível. Tanto a empresa farmacêutica que está investindo no desenvolvimento de um novo medicamento quanto o centro de pesquisa envolvido no projeto possuem, cada um, vários profissionais diferentes.   
Os projetos de pesquisa clínica nunca são obra de uma única pessoa. Cada um deles tem um time multi-profissional que trabalha no centro de pesquisa e outro dentro da empresa fabricante do medicamento. A gama de profissionais participantes é muito grande, envolvendo sempre médicos, farmacêuticos, tecnólogos, administradores, etc”. informa o infectologista Eduardo Franco Motti.

 

Profissionais que participam de uma pesquisa clínica

 

Do lado do centro de pesquisa, há o médico pesquisador principal e seus associados, juntamente com uma equipe de enfermagem, farmácia, recepção e um coordenador desse time. Em geral, todos esses profissionais são da área de saúde, treinados para suas funções específicas no projeto.
“Do lado do fabricante, o time é ainda maior, pois há uma equipe que escreve os documentos do projeto (supervisionada por um médico especialista na doença), outra equipe responsável pela aprovação do projeto junto à ANVISA, um gerente do projeto, monitores, pessoal de tecnologia de informação, além do time responsável pela produção e embalagem do medicamento de pesquisa”, afirma Motti.

 

Pesquisador tem a responsabilidade de escolher os participantes da pesquisa clínica

 

De todos esses profissionais, o médico investigador principal é quem tem a responsabilidade de escolher outros participantes do projeto, que não são funcionários, mas também são extremamente importantes para todo o funcionamento: os participantes. Esse médico leva em conta os critérios necessários para escolher as pessoas mais adequadas para se submeter aos testes propostos para o estudo.  

 

Dr. Eduardo Franco Motti é infectologista, graduado e pós-graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). CRM-SP: 34165
Foto: Shutterstock

Newsletter
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes