search
    Título

    Quais medidas podem ser empregadas para aliviar os sintomas da endometriose, além dos medicamentos?

    Uncategorized

    Por

    A endometriose é uma doença crônica que depende de tratamento específico para controle de seus sintomas. Se você sofre com esse problema, dificilmente conseguirá ficar sem tratamento, pois um dos principais sintomas do quadro é a dor, que se manifesta em cólicas e também durante ou após o ato sexual. O tratamento com remédios é o mais comum, mas também podem ser adotadas medidas não medicamentosas para complementá-lo.

    Podem ser realizados tratamentos conservadores, baseados na suspensão da menstruação, através de métodos hormonais. Podem também ser associadas práticas como atividade física, fisioterapia e acupuntura. Porém, em alguns casos individualizados somente a cirurgia se configura como método efetivo para tratar a doença”, informa a ginecologista Jordanna Sant’Anna.

     

    Cirurgia como tratamento da endometriose

     

    Dentre as medidas não medicamentosas, a atividade física, em especial, merece destaque no controle da dor resultante da endometriose, tendo em vista que promove a liberação de substâncias que aliviam esse incômodo. Estudos apontam que não consumir álcool e cafeína em excesso também podem evitar a piora da endometriose.

    A cirurgia é outra opção para você tratar a endometriose, especialmente quando o quadro está mais avançado. O procedimento normalmente realizado se chama laparoscopia e consiste em remover os focos da doença e/ou suas complicações. Em casos mais sérios, pode ser necessário até mesmo a retirada dos seus órgãos pélvicos comprometidos pelo problema.

     

    Medicamentos utilizados no tratamento da endometriose

     

    Já em relação aos remédios, são receitados tipos diferentes, como analgésicos, anti-inflamatórios, progestagênios e anticoncepcionais. “Independente do modelo, o importante é que você inicie o tratamento da endometriose para garantir a melhora dos sintomas e, consequentemente, o ganho na qualidade de vida”, conclui o ginecologista Alexandre Brandão.

     

    Dra. Jordanna Sant’Anna Diniz e Moura é ginecologista e obstetra formada em medicina pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO). CRM-DF: 20813

    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes