search
    Título

    Por que a doença de Alzheimer pode causar agressividade e irritação?

    Alzheimer

    Por Dra. Thaísa Segura da Motta Rosa

    27 de dezembro de 2018

    A maioria das pessoas conhece a doença de Alzheimer pela perda progressiva da memória, que é o principal sintoma do quadro. Porém, este não é o único dano causado no cérebro. O paciente também apresenta outras manifestações, como a agressividade e a irritação. Todos esses sintomas surgem em função das alterações cerebrais que decorrem da doença de Alzheimer.  

    “A demência de Alzheimer é uma condição em que há uma deficiência de neurotransmissores no cérebro e isso compromete a memória, o humor e o comportamento. Por vezes, a alteração de comportamento pode ser causada pelas alterações bioquímicas cerebrais, ou ainda por mudanças no ambiente e na rotina do paciente, por alterações clínicas (desidratação, infecção, etc.) ou por medicamentos inapropriados”, explica a geriatra Thaísa Segura.

    Como o cuidador deve lidar com a agressividade e irritação do paciente?

    Tanto a irritação quanto a agressividade são comportamentos que atrapalham o bem estar e o tratamento do paciente e podem piorar caso o cuidador não tenha a sensibilidade e o trato corretos para controlar a situação. Sendo assim, é essencial que estes responsáveis não se deixem abalar caso o paciente seja agressivo com eles. O ideal é manter a calma e tentar passar isso para o idoso.

    “O cuidador deve estar ciente de que essas condições não são propositais, ou seja, não ocorrem por teimosia do paciente. É fundamental que nessas situações o cuidador tranquilize e transmita segurança ao paciente, evitando discussões, procurando identificar o motivo que ocasionou a alteração comportamental”, recomenda a médica.

    Tratamento medicamentoso do Alzheimer

    Para que todos os sintomas do Alzheimer sejam controlados, é necessário que o idoso siga um tratamento adequado, a fim de reduzir a velocidade da progressão da doença e permitir uma melhor qualidade de vida. Normalmente é indicado o uso de medicamentos para que a melhora seja efetiva. “Os medicamentos que auxiliam neste quadro são os anticolinesterásicos, antidepressivos, antipsicóticos e estabilizadores de humor”, conclui Dra. Thaísa.

    Newsletter
    Tags
    alzheimer
    psicologico
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes