search
    Título

    O que é enfisema pulmonar? Quais são as características desta condição?

    Asma e Bronquite
    Sintomas

    Por

    Não é de hoje que a comunidade científica e as autoridades de saúde alertam para o perigo que a poluição do ar representa para a qualidade de vida das pessoas. Carros, fábricas e até mesmo a fumaça produzida pelo cigarro expõem os habitantes de pequenas e grandes cidades a substâncias tóxicas que prejudicam o bom funcionamento do organismo. O enfisema pulmonar, por exemplo, é um problema que afeta o sistema respiratório.

    Enfisema pulmonar provoca falta de ar e tosse


    O enfisema pulmonar é causado pela inalação de agentes tóxicos nocivos. “Essas substâncias levam ao desenvolvimento de um processo inflamatório nos alvéolos pulmonares, causando perda do tecido pulmonar e prejuízo nas trocas gasosas”, alerta o pneumologista Luis Renato Alves. A doença é uma das condições que compreende a DPOC, doença pulmonar obstrutiva crônica.

    Um dos principais sintomas do problema é a falta de ar. O enfisema pulmonar provoca uma destruição dos tecidos alveolar e pulmonar que dificulta o processo de oxigenação do sangue. Outros sintomas da doença são chiado e aperto ao respirar, tosse seca, falta de energia e a chamada hiperinsuflação pulmonar, situação em que os pulmões ficam cheios de ar.

    Não fumar é a principal forma de combate ao enfisema pulmonar


    A intensidade dos sintomas de enfisema pulmonar varia de acordo com a gravidade do quadro e pode piorar com o tempo se não houver um controle efetivo das causas da doença. Por isso, o tratamento deve começar rapidamente: “O tratamento principal do enfisema pulmonar é o afastamento dos fatores causais, em especial do tabagismo. Se o paciente continuar a fumar, a doença vai continuar a se agravar.”

    Segundo o Dr. Luis Renato, outra medida capaz de auxiliar é o uso de medicamentos broncodilatadores de ação prolongada. Eles ajudam a aliviar os sintomas, mas não impedem a progressão da doença. Ainda é possível recorrer a outros tipos de medicamentos e terapias, cujas opções serão avaliadas adequadamente por um especialista de acordo com a gravidade. Nos casos mais avançados, por exemplo, o uso de oxigênio suplementar pode ser oferecido.

     

    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes