AchèAchè
    search
    Título

    Hipertensão: quem tem pais com a doença precisa ir ao cardiologista em busca de um diagnóstico?

    Uncategorized

    Por

    Um dos principais fatores de risco da hipertensão é a herança genética. Ou seja, quem tem pais ou outros familiares próximos hipertensos conta com risco aumentado de desenvolver o problema. Nesse caso, portanto, é interessante que a pessoa vá ao cardiologista ainda jovem, antes mesmo de apresentar qualquer suspeita mais concreta. Dessa forma, é possível obter um diagnóstico precoce e iniciar logo o tratamento.

    Influência da genética em quadros de hipertensão


    Quando o tratamento é iniciado cedo, as chances de recuperação aumentam muito. É importante ressaltar que a
    hipertensão é uma doença crônica, sem cura. Apenas o tratamento contínuo é capaz de controlar o quadro. Isso vale para todos os casos, tanto aqueles em que há predisposição genética para pressão alta, quanto os que a hipertensão se estabelece por outros fatores.

    “A pessoa com pais hipertensos deve ir ao cardiologista em busca de um diagnóstico, pois quem tem histórico familiar da doença conta com chances maiores de desenvolvê-la. Além disso, como a hipertensão é uma doença silenciosa, que quase não apresenta sintomas, se torna ainda mais importante verificar a pressão e fazer um ‘check up’ cardiológico com o médico periodicamente”, afirma a cardiologista Ana Catarina Periotto.

    Principais medidas de tratamento


    Dentre as principais medidas de tratamento estão o uso diário de medicação específica para
    controle da hipertensão e adoção de hábitos de vida saudáveis. Prática regular de atividade física, redução do estresse na rotina e alimentação balanceada são alguns dos cuidados mais importantes. De acordo com informações veiculadas no portal da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), aderir a um estilo de vida saudável é fundamental para complementar o tratamento, junto do uso da medicação. 

    “É essencial que o paciente hipertenso reduza o sal da alimentação e busque ingerir mais alimentos in natura, como saladas, castanhas e frutas. Por outro lado, é indicado evitar alimentos processados, como fast food, embutidos, enlatados e conservas. Além disso, deve-se aumentar a ingestão diária de água e manter-se dentro do peso ideal. A prática de atividade física regular, em torno de cinco vezes por semana, ajuda muito”, conclui a cardiologista.

     

    Dados da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH):

    https://www.sbh.org.br/arquivos/artigos/tratamento-da-hipertensao-como-fazer-para-aderir/

     

    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes