search
    Título

    É possível viver uma vida normal seguindo o tratamento para doenças mentais?

    Uncategorized

    Por

    Conviver com alguma doença mental não é razão para vergonha, já que essa realidade é comum para muitos brasileiros. A depressão, por exemplo, atinge 11 milhões de pessoas, enquanto a ansiedade já afeta mais de 18 milhões no país, segundo a Organização Mundial da Saúde. Diante deste desafio, você pode estar se perguntando: será que é possível viver bem mesmo tendo um distúrbio psiquiátrico?

     

    Doenças mentais podem ser tratadas com sucesso

     


    Quem traz a resposta é a psiquiatra Elaine Henna: “A maioria dos transtornos mentais é tratável e, assim, é possível e esperado que as pessoas levem suas vidas normalmente”. No entanto, para que isso aconteça, é importante que você obtenha o controle de sua doença e dos seus sintomas,
    seguindo à risca o tratamento proposto pelo médico.
    Os transtornos mentais costumam ser tratados com o uso de medicamentos, cujas doses são específicas para cada paciente, de acordo com a gravidade dos seus sintomas e possíveis comorbidades. Seu médico pode indicar outras medidas, como a terapia cognitivo-comportamental e a psicoterapia familiar, também muito importantes para o sucesso do tratamento.

     

    Vida saudável ajuda a reduzir sintomas de transtornos mentais

     


    Adotar hábitos de vida saudáveis também pode te ajudar a alcançar uma boa qualidade de vida mesmo sendo diagnosticado com uma doença mental. Prática regular de atividades físicas, abstenção de álcool, cigarros e outras drogas e alimentação saudável estão entre as principais medidas indicadas. Além disso, é essencial
    buscar o apoio da sua família, que pode te incentivar a seguir o tratamento.

    É importante lembrar que nem sempre o caminho será fácil, mas é necessário enfrentar as dificuldades para que você possa levar uma vida normal. “Dependendo da gravidade dos sintomas, as pessoas podem ficar temporariamente incapacitadas, mas com o tratamento, os sintomas começam a diminuir até desaparecer e, aos poucos, as pessoas vão retornando às suas atividades”, diz Elaine.

     

    Dra. Elaine Aparecida Dacol Henna é psiquiatra formada pela Universidade de Mogi das Cruzes e atua em Sorocaba (SP). CRM-SP: 66403

     

    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes