AchèAchè
    search
    Título

    De que forma a hipertensão descontrolada pode levar a um infarto?

    Uncategorized

    Por

    O infarto é uma das possíveis consequências da hipertensão, especialmente quando o quadro não é controlado. Ter a doença não significa que este sério episódio ocorrerá, já que um paciente em tratamento adequado diminui significativamente os riscos. Ou seja, é crucial que o indivíduo diagnosticado com hipertensão se mantenha em tratamento constante para evitar esta e outras complicações. 

    Como a hipertensão pode provocar um infarto


    “A hipertensão arterial não controlada leva a um aumento da progressão da aterosclerose (acúmulo de placas nas paredes das artérias, com obstrução do fluxo de sangue) em várias partes do corpo. No coração, promove hipertrofia ventricular e aterosclerose das artérias coronárias, o que resulta no aumento das
    chances de haver infarto do miocárdio e insuficiência cardíaca congestiva”, informa o cardiologista Rubens Mattar Jr.

    O controle da hipertensão deve ser feito com alguns cuidados rotineiros, os quais são indicados pelo médico que acompanha o paciente. O uso de medicamento específico merece destaque aqui, pois o controle dos sintomas do quadro depende bastante do uso de remédios capazes de dilatar os vasos sanguíneos, permitindo que o coração bombeie o sangue por todo o corpo de forma mais fácil. 

    Medidas para controlar a hipertensão


    “As drogas preconizadas para o tratamento da hipertensão arterial são essenciais para o controle da pressão arterial. É importante que o médico oriente o paciente quanto à necessidade de adesão adequada ao tratamento para controlar os níveis de pressão arterial nas metas recomendadas”, afirma o cardiologista. 

    Além da parte farmacológica, o paciente deve buscar manter o peso adequado, evitar excesso de sal e gordura na alimentação, além de evitar ainda fumar e ingerir bebidas alcoólicas em excesso. “Também é importante controlar o diabetes mellitus, evitar estresse e checar periodicamente a pressão arterial”, finaliza o cardiologista.              

     

    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes