O frio chegou: Quais são os sintomas de uma baixa na imunidade?


  • +A
  • -A

Algumas pessoas aparentemente não conseguem encarar uma frente fria que logo ficam doentes, não é mesmo? Isso é apenas um sinal claro de um organismo com baixa imunidade ou imunodeficiência, uma situação perigosa que pode ser porta de entrada para diversas doenças oportunistas.

O problema é que identificar sintomas de uma baixa imunidade não é das tarefas mais fáceis. Tosses, espirros, cansaço podem ser consequências de situações pontuais do dia a dia, mas a frequência dos sintomas podem ser sinais de vulnerabilidade do organismo. Nessas horas, é importante procurar um médico.

Principais sinais e doenças de um corpo vulnerável

Os sinais de uma imunodeficiência variam muito de organismo para organismo, mas alguns sintomas devem ligar o alerta. “Infecções de repetição, infecções graves com resposta ruim aos tratamentos adequados e infecções por bactérias atípicas”, lista a imunologista Érica Azevedo. “No entanto, qualquer pessoa pode ter seu sistema imunológico afetado por fatores nutricionais”. A especialista também diz que um indivíduo com a imunidade debilitada pode ser “suscetível a desenvolver doenças como pneumonias, otites, amigdalites e até outras mais graves como meningites”.

Como ficar com um organismo mais forte?

Ninguém gosta de ficar doente, por isso o caminho é tentar fugir desta vulnerabilidade e ficar com o corpo fortalecido. Para isso, é preciso uma combinação de tarefas e força de vontade: “Para ficar com o organismo mais forte, o ideal é ter um estilo de vida saudável, com boa alimentação, exercícios físicos na medida certa e bom sono. Cuidar da imunidade é cuidar da saúde”, alerta Azevedo.

Além de uma busca por uma vida saudável para espantar as doenças, existem suplementos e medicamentos no mercado desenvolvidos para ajudar no combate à imunodeficiência. A especialista, no entanto, lembra que a melhor coisa a se fazer é procurar um médico. “Existem muitos estudos apontando que algumas vitaminas, probióticos e prebióticos podem ajudar na imunidade, contudo, esses estudos ainda não são conclusivos e ainda é preciso um protocolo para o uso destes suplementos”, alerta. “Assim, se sentir que precisa de algum suplemento para melhorar a imunidade, o melhor a fazer é conversar com seu médico.”

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 

Dra. Érica Azevedo

Alergia e Imunologia

CRM: 52-83907-8 / RJ

TAGS
imunidade
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

4 comentários para "O frio chegou: Quais são os sintomas de uma baixa na imunidade?"

Nina

Gostaria que falasse o que tenho que fazer pra aumentar a imunidade de uma criança de três anos .

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Nina, temos em nosso site algumas matérias com informações que podem te auxiliar, segue os links:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/baixa-imunidade/alimentacao-sistema-imunologico-criancas
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/baixa-imunidade/imunidade-alta-idade-tratamento
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/baixa-imunidade/organismo-forte-alimentacao-imunidade
Lembrando que isso não te isenta de comparecer em uma consulta com o médico para obter maiores orientações. Abraços.

Mônica

Minha filha tem apenas 2 anos, tem renite, adenóide e uma deficiência de ferro. E quase sempre a imunidade dela está baixa. Mesmo tomando remédios pra ajudar a aumentar a imunidade e fazendo os tratamentos específicos, pelo menos de uma a duas vezes no mês dica doente. O que poderia fazer para evitar que fique doente com tanta frequência?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Mônica, temos em nosso site algumas matérias com informações que podem te auxiliar, segue os links:
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/baixa-imunidade/alimentacao-sistema-imunologico-criancas
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/baixa-imunidade/imunidade-alta-idade-tratamento
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/baixa-imunidade/organismo-forte-alimentacao-imunidade
Lembrando que isso não te isenta de comparecer em uma consulta com o médico para obter maiores orientações. Abraços.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.