Quais são os diferentes tipos de transtornos bipolares?


  • +A
  • -A

O transtorno bipolar é um complexo distúrbio psiquiátrico que merece atenção. Antes chamado de psicose maníaco-depressiva, é o problema de saúde que mais causa suicídios no Brasil: entre 30 a 50% das pessoas com o distúrbio no país tentam se matar. A subdivisão mais aceita pela psiquiatria é a que separa o transtorno bipolar em quatro tipos.

Os tipos de transtorno bipolar

O tipo 1 é o mais grave. “Neste tipo, ocorre o quadro completo, com a presença de fases claramente depressivas e maníacas, debilitando e provocando importantes prejuízos na vida dos pacientes”, afirma o psiquiatra Eduardo Aratangy. As fases de mania costumam durar, no mínimo, sete dias, enquanto os períodos de humor depressivo podem se estender de semanas a meses. Em casos graves, a internação se faz necessária.

No tipo 2, os episódios depressivos se alternam com períodos mais brandos de euforia, conhecidos como hipomaníacos, sem prejuízos graves ao dia a dia do indivíduo e da família. No terceiro tipo, os sintomas não duram tempo suficiente para serem classificados num dos outros tipos. Já o quarto é chamado de ciclotímico, se caracteriza pela mudança entre sintomas de depressão e euforia num único dia, vista, muitas vezes, como simples alterações no humor.

A ciência ainda tenta entender as causas

As causas para o surgimento do transtorno ainda são incertas. “Alterações no desenvolvimento cerebral e a desregulação de neurotransmissores são as principais hipóteses científicas atuais para explicar o aparecimento de tais transtornos”, segundo o psiquiatra. A presença de familiares com outros transtornos de humor graves, alcoolismo e dependências químicas propiciam ao desenvolvimento de um quadro bipolar.

O transtorno bipolar não tem cura, mas deve ser controlado. “Em qualquer um dos tipos, a prioridade é estabilizar o humor, o que é feito por meio de medicamentos (como os antipsicóticos, entre outros)”, conta Aratangy. O combate ao preconceito contra o distúrbio também é fundamental, para que as pessoas procurem ajuda e recebam a atenção necessária.

 

Dr. Eduardo Wagner Aratangy é psiquiatra,  formado pela USP e atua em São Paulo. CRM-SP: 116020

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
psicologico
transtorno-bipolar

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

17 comentários para "Quais são os diferentes tipos de transtornos bipolares?"

Luciane

Sofro de transtorno bipolar e sofro muito com isso pelo que o meu deve ser o tipo dois. Tem dia que to bem eufórica mas basta uma palavra eu mudo de humor e fico insuportável. E não consigo agir com isso me senti incapaz e que ninguém me intende. Estou tomando clonazepam faz mais de ano paro dai vejo que to mal começo denovo. Só que eu queria troca a medicação. Pois to perdendo muita memória. E isso ta me prejudicando muito.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Luciane, em qualquer um dos tipos de transtorno bipolar a prioridade é estabilizar o humor, o que é feito por meio de medicamentos. Como você alega não sentir melhora com o produto prescrito, é importante realizar acompanhamento periódico com o médico que prescreveu o medicamento, assim ele poderá verificar se há a necessidade ou não de substituí-lo. Melhoras.

Naldo freitas

Luciene não sou médico mais vou mais pela lógica,só de se vc saber q tem ja e é um passo pra tua cura,não creio q remédio algum cura,a maior luta do ser humano e dele com ele mesmo,só de vc saber q tem basta vc passar a contrariar aquilo q vc sabe q é errado e não deixar te levar,virei de depressão e insônia devido a contrariar um poucos as coisas,a depressão me pedia um monte de coisa é eu atendia ela,quando fui ver acabei me internando por conta própria,com o passar do tempo e religião principalmente de padres mais duros,passei a contrariar o prazer da depressão,hoje curado,durmo mais do q antes e me corrigindo quando sei q estou errado ou estou indo pro caminho do erro,fica aqui a dica,como diz um religioso, tanto a tristeza como a euforia,alegria também passaquando estiver eufórica ,maneraquando estiver também triste mande apois tudo é momentobasta dosar os dois modos.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Naldo, como você fez, identificar o problema é muito importante para que se possa buscar o tratamento e acompanhamento médico, afim de alcançar a melhora na saúde e qualidade de vida. Abraços.

Rosy

O transtorno bipolar caiu muito na boca do povo a pessoa fica triste ou feliz e já acha que é bipolar tenho um irmão que toma remédios controlado há ficou enternado várias vezes no sanatório toma remédio pesadíssimos ele é bipolar agora bate uma deprê do dia. A dia a pessoa vem dizer que é bipolar aff

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Rosy, o transtorno bipolar não é uma simples mudança de humor, como algumas pessoas acreditam. É na verdade um problema psiquiátrico complexo em que se destacam oscilações entre estados depressivos e estados de ativação, que podem se manifestar como elevação do humor ou euforia, mas também com humor irritado agressivo. Por isso é importante que o paciente procure um especialista para que ele possa realizar o diagnóstico correto e prescreva o tratamento adequado. Abraços.

Luciana

Eu sou um caso estranhíssimo. Já cheguei a me sentir ( com a sensação real ) de ser duas pessoas de 3 em e meses em média. Uma super corajosa sedutora e má e a outra Boa triste e muito recatada.No intervalo disso sofrimento com alucinações, violências, perdas, quase morte, tragédias e coisas que não sei dar nomes.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Luciana, o transtorno bipolar é um complexo distúrbio psiquiátrico complexo em que se destacam oscilações entre estados depressivos e estados de ativação, que podem se manifestar como elevação do humor ou euforia, mas também com humor irritado agressivo. Por isso é importante que o paciente procure um especialista para que ele possa realizar o diagnóstico correto e prescreva o tratamento adequado. Abraços.

Sabrina

Ola,gente eu recomendó muito reiki,os resultados sāo incriveis..Abraço

Claudia maria cestari

Estou com transtorno bipolar a dez anos tem dia que nao quero ver um mosquito tem dia que estou bem gostaria de saber o que acontece com o cérebro de um bipolar

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Claudia, o transtorno afetivo bipolar é uma doença psiquiátrica complexa descrita desde a antiguidade. A principal característica da doença é a alteração do humor ou dos níveis de energia mental e física. Pessoas que sofrem com o problema apresentam episódios repetidos de humor para baixo, a depressão, ou para cima, chamados de mania e hipomania. Estudos realizados por cientistas da Universidade da Califórnia do Sul, nos Estados Unidos detectaram redução de matéria cinzenta (formada pelo corpo dos neurônios) em partes do cérebro que controlam a inibição e a motivação — as regiões frontal e temporal, respectivamente — nas pessoas acometidas pelo transtorno.
O tratamento da doença deve ser seguido com rigor pelo paciente, para evitar a constante ocorrência de crises e a instabilidade emocional. Abraços.

Gerusa

Fui diagnosticada pelo psiquiatra com o distúrbio tipo 2. Ele prescreveu Quetiapina 100mg (2comp à noite), tomei o remédio por 20 dias, fiquei muito mal… era como se eu fosse outra pessoa, eu falava e parecia que me via falando. Sou extrovertida, fiquei um milhão de vezes mais. Conversava, ria mas depois eu sentia vergonha do meu comportamento (não fazia nada de anormal), mas me sentia inadequada. Resumo… abandonei o tratamento, agora tenho estado deprimida, com dificuldade para realizar as coisas mais simples. De verdade, não sei o que fazer 😢

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Gerusa, não é indicado alterar ou interromper o tratamento prescrito sem a autorização do médico. O ideal é que você retorne em consulta para que ele possa orientá-la. Melhoras.

Vilma ferreira da silva

Sempre tive serios problemas com o comportamento da minha maë. Tem dias está cantando. Outros mau humor deboche piadas. Já levei em neuro psiquiatras e dizem que ela é normal. Me dê sua opiniaõ pois eu e minha filha estamos tomando medicação p ansiedade pois estamos sempre esperando o pior, pq ela briga com todos. Toma raiva a toa.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Vilma, é complicado diagnosticar sua mãe apenas com essas informações. É necessário que ela realize uma avaliação com o médico especialista para que ele possa realizar o diagnóstico e, caso seja necessário, prescrever um tratamento. Abraços.

Suh

Meu namorado tem transtorno Bipolar, ele tentou ficar sem medicação e nisso ja pensou e planejou suicídio. Ele voltou a tomar medicação, mas vejo o quanto eh difícil pra ele, priNcipalmente lidar com os efeitos colaterais das medicações que ele toma. Queria saber se ha um jeito de ajuda lo, me sinto perdida as vezes, embora eu não deixe ele perceber isso.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Suh! Seu apoio é muito importante! Leve-o a um medico especialista, ele poderá lhe orientar como proceder de forma mais especifica.
Segue alguns links quer podem ser úteis:
(https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/depressao/transtorno-bipolar-sintomas-tratamento)
(https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/ansiedade/estresse-crise-transtorno-bipolar)

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.