Por que os médicos são chamados de doutores?


  • +A
  • -A

O termo “doutor” é quase um sinônimo para “médico” no Brasil e até mesmo em outros idiomas (em inglês, por exemplo, o termo “doctor” é até mais usado que “medic”). No entanto, esse não é um termo exclusivo da área médica: Qualquer profissional que faça um doutorado em qualquer área é, também, doutor. De onde vem esse costume de chamar médicos de doutores, mesmo quando eles não realizam essa modalidade acadêmica de pós-graduação?

 

Uso do termo doutor indicaria respeito

 

De acordo com o psiquiatra Eduardo de Castro Humes, existem diversas teorias que explicam o uso da palavra doutor para falar de um médico. “O uso desse pronome de tratamento, como qualquer outro, está baseado no respeito que algumas pessoas recebem frente algum fato ou cargo, como era o caso dos professores”, afirma o especialista, que cita textos de Shakespeare em que o termo é utilizado como sinônimo para médico.

Segundo o profissional, a origem do termo doutor vem da palavra latina “docere”, cujo significado remete ao ato de ensinar e se refere a profissões antigas como médicos e advogados em que o ensino do ofício ocorreria por meio da passagem do conhecimento entre professores e alunos. O termo “docente”, que se refere aos professores de uma instituição de ensino, compartilha da mesma origem. Humes afirma ainda que existem relatos de que o título estaria associado a tradições das primeiras faculdades de Medicina em países de origem latina.

 

E os médicos que não possuem doutorado?

 

Algumas pessoas defendem a ideia de que é preciso chamar os médicos apenas pelo nome quando estes não possuem doutorado em alguma universidade. O psiquiatra, no entanto, discorda. “Acredito que como qualquer tradição não deve ser obrigatória, mas, ao mesmo tempo, não deve ser ‘demonizada’”. Ele diz que o uso de pronomes de tratamento está associado ao respeito e ao reconhecimento do saber de um profissional e que seu uso não é restrito ao momento nem à sociedade de hoje.

O médico não acredita que o uso da palavra doutor seja um fator de distanciamento entre o profissional e o paciente. “Tenho pacientes que me chamam de doutor enquanto falam de coisas íntimas, como a vida sexual, e que me chamam de doutor como se me chamassem pelo nome”, diz o psiquiatra. A boa relação entre o médico e o paciente é, para ele, baseada na confiança e no respeito, mais do que em um título.

 

Dr. Eduardo de Castro Humes é psiquiatra e psicoterapeuta formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. CRM-SP: 108239

 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Eduardo de Castro Humes

Dr. Eduardo de Castro Humes

Psiquiatria

CRM: 108239 / SP

TAGS
medico
tratamento

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

5 comentários para "Por que os médicos são chamados de doutores?"

Simone

Doutor é quem tem “doutorado”, sendo assim, são apenas médicos. Vão fazer doutorado para serem tratados com tal. 😍

Vera Lúcia Maia

Pra mim Dr. é quem decente alguma tese é aí recebe o diploma de doutor…

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Vera, o psiquiatra Dr. Eduardo de Castro Humes afirma que, existem diversas teorias que explicam o uso da palavra doutor para falar de um médico. O uso desse pronome de tratamento, como qualquer outro, está baseado no respeito que algumas pessoas recebem frente algum fato ou cargo, como era o caso dos professores. Algumas pessoas defendem a ideia de que é preciso chamar os médicos apenas pelo nome quando estes não possuem doutorado em alguma universidade. O psiquiatra, no entanto, discorda. “Acredito que como qualquer tradição não deve ser obrigatória, mas, ao mesmo tempo, não deve ser ‘demonizada’”. Até a próxima.

Maria Cristina

O termo doutor é mais antigo do que o curso de doutoramento. Portanto, querer mudar o mundo simplesmente por não aceitar que o termo existe para tratar o profissional advogado, médico de humanos ou o veterinário, o dentista, durante o exercício do seu ofício, me parece um despropósito. Afinal, esses profissionais precisarão exibir ostensivamente as suas teses de doutoramento durante a consulta ou procedimentos específicos? Os juízes são meretíssimos, os políticos são excelências nas casas do executivo e legislativo ou do judiciário, os da realeza são vossas majestades nos palácios, os culpados são réus nos tribunais.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Maria. Agradecemos por compartilhar seu comentário conosco. O psiquiatra Dr. Eduardo de Castro Humes afirma na matéria que, o uso de pronomes de tratamento está associado ao respeito e ao reconhecimento do saber de um profissional e que seu uso não é restrito ao momento nem à sociedade de hoje. E reforça informando que o uso da palavra doutor não seja um fator de distanciamento entre o profissional e o paciente. Até a próxima.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.