Em família: um convite à reflexão

  • +A
  • -A

A família é compreendida como a primeira expressão humana com relação à sua organização social. No processo histórico que tange a família brasileira, o interesse e a discussão sobre as necessidades das mesmas, na qual o casal trabalha fora do lar, é recente. Tal fato é atribuído, à princípio, à demora na aquisição, pela mulher brasileira, de direitos cívicos que lhe permitissem também participar de forma efetiva na esfera pública, além da doméstica.

A partir desta inserção e nessa transição, os padrões de funcionamento familiar foram modificados. Enquanto pais e mães estabeleceram uma rotina de trabalho fora de casa, os filhos passaram a frequentar por mais tempo a escola ou ficaram supervisionados pelos avós.

Entretanto, o país passa por um período crítico e de muita incerteza sobre os desdobramentos do Covid-19, em especial na população acima dos 60 anos. Muitos municípios já se conscientizaram sobre o problema e vem tomando medidas. O fechamento temporário dos comércios, parques e escolas e a liberação de funcionários para trabalhar no formato Home Office, com o objetivo de preservar a saúde das pessoas e evitar a proliferação do contágio, trouxe uma realidade inusitada para as famílias: a possibilidade do convívio dentro de seus lares em tempo integral.

Contudo, parece que perdemos o compartilhar das vivências, a criatividade do brincar, a profundidade dos diálogos, a energia da mocidade e o intercâmbio das experiências. Em tempos de isolamento domiciliar o estranhamento toma conta da rotina familiar e somos intimados a repensar sobre a nossa relação com a nossa casa, com quem amamos e com a nossa intimidade.

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), forneceu orientações em como aproveitar o isolamento para fortalecer os vínculos familiares durante a pandemia. O material se propõe a orientar na organização dessa nova fase:

Organize o seu tempo: É importante organizar bem os horários, considerando as demandas de todos os membros presentes na casa, lembrando que esse tempo é de reclusão e não de férias. Para ser produtivo nas tarefas profissionais ou nas atividades de prazer que você executa normalmente, separe um espaço reservado, informe sobre seus horários e mantenha o diálogo aberto com as pessoas sobre.

Reserve um tempo para casal: Um casal em harmonia é um bem para toda a família. Aproveite o tempo para se conectar ao seu parceiro(a).

Xô Estresse: Coloque na sua rotina diária atividade de investimento em você e na sua casa. Quando possível envolva as crianças nas tarefas do lar. Aproveite para organizar a bagunça, as ferramentas, armários, separe roupas que podem ser doadas ou retome seus livros.

Façam atividades juntos: Essa é uma grande oportunidade de deixarem o celular um pouco de lado e retomarem atividades de pintar, jogos de tabuleiro, brincadeiras de mímica, discussão de filme e livros, contação de história, revisitas fotos e vídeos antigos. Crie momentos de bom humor!

Cuide dos mais velhos: Cubra os mais velhos de carinho por meio de ligações, fotos e chamadas de vídeo. A tecnologia pode ser uma grande aliada.

Sabemos que o momento é propício para fortalecer os vínculos familiares. Entretanto, temos consciência que a vida em família, muitas vezes, é atravessada por uma série de conflitos que ficam mal elaborados e o resgate das relações baseada no amor, na cumplicidade e na paciência nem sempre é tão fácil na prática. Mesmo para famílias aonde a estabilidade prevalece, é um momento onde todos estão fechados no mesmo espaço e suscetíveis a sentimentos diversos frente ao confinamento. É natural que seja gerado momentos de tensão.

Uma vez que a letalidade do COVID-19 é mais incidente nos idosos, são eles que podem experimentar um sentimento maior de solidão, visto que são os mais impedidos de realizar a circulação social de costume e de receber visitas dos entes queridos.

Portanto, o nosso convite é que você utilize esse tempo para repensar nas escolhas, nas alegrias e nas dificuldades. Respeite os seus limites, mas busque tentar um exercício de gentileza consigo e com o outro. Em um momento que tem imposto tanta necessidade de união, talvez, valha conversas francas e o resgate dos laços de coração aberto.

Referências Bibliográficas

B, Elizabeth Joan  e  V, Ana Carolina Gravena. Trabalho e família: perspectivas teóricas e desafios atuais. Rev. Psicol., Organ. Trab. [online]. 2012, vol.12, n.1, pp. 47-59

Brasil. MMFDH. Como aproveitar o isolamento para fortalecer os vínculos familiares. Disponível em: https://www.mdh.gov.br/todas-as-noticias/2020-2/marco/ministerio-lanca-orientacoes-para-aproveitar-em-familia-o-tempo-de-isolamento/bannercoronavirussnf.pdf . Acessado em 23/03/2020.

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Central Saudável Saber

Central Saudável Saber

Clínica Médica

CRM: /

TAGS

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Em família: um convite à reflexão"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.