AchèAchè
    search
    Título

    Trombose: anticoncepcionais devem ser vendidos só com prescrição médica?

    Uncategorized

    Por

    Diversos relatos invadem as redes sociais da internet sobre o desenvolvimento de trombose provocado por algumas pílulas anticoncepcionais. A polêmica começou com o relato de uma jovem que viveu o problema, fazendo logo surgir compartilhamentos de outras mulheres que passaram pela mesma situação. A pílula, apesar de ser um dos métodos mais seguros e eficazes contra gravidez e diminuição dos sintomas da TPM, tem sido um sério risco. Entenda a importância de fazer o uso do medicamento sob orientação médica.

    Entendendo a trombose

    A trombose é um distúrbio vascular causado pela formação de um coágulo de sangue (trombo) dentro de um vaso sanguíneo (veia ou artéria), impedindo ou interrompendo o fluxo de sangue. “Esses trombos podem obstruir a circulação no local ou atingir os pulmões, bloqueando a oxigenação do sangue, causando o que chamamos de embolia pulmonar”, explica o farmacêutico Vitor Vizzaccaro.

    Os riscos da trombose

    O profissional diz que as mulheres que usam pílulas têm mais riscos de desenvolver a trombose. “Não é que todo mundo que tome anticoncepcional terá trombose. Mas quem fuma, por exemplo, e usa pílula tem mais chance, pois a nicotina e o hormônio associados modificam o sangue, facilitando a formação de coágulo”, explica. Para além desses dois fatores, existem outros que também contribuem com o desenvolvimento da doença. “Indivíduos com idade superior a 40 anos, obesidade, varizes, história de trombose anterior (caráter recorrente), história em membros da família (caráter genético), entre outros”, exemplifica.

    Não tome anticoncepcional sem recomendação médica

    Para quem ainda irá iniciar o uso de anticoncepcionais, nada de pedir a indicação de uma pessoa  conhecida. Somente um profissional pode prescrever o melhor para cada caso. Vitor diz que antes de começar qualquer contraceptivo, deve ser realizado minucioso histórico individual da mulher,  como uma investigação familiar e um exame físico, incluindo determinação da pressão arterial. “Exames das mamas, fígado, extremidades e órgãos pélvicos, além do Papanicolau, devem ser conduzidos. Esses exames clínicos precisam ser repetidos pelo menos uma vez ao ano durante o uso de medicamentos contraceptivos”. Caminhadas regulares, atividade física orientada, controle de peso e não fumar são algumas recomendações que contribuem para eliminar os riscos do problema e ter uma vida mais saudável.

    Newsletter
    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes