search
    Título

    Tosse produtiva x tosse seca: Qual a diferença entre estes sintomas?

    Asma e Bronquite
    Sintomas

    Por

    A diferença básica entre a tosse produtiva e a tosse seca é que na primeira há formação de secreção nas vias respiratórias, enquanto na segunda isso não ocorre, como o próprio nome sugere (seca). Por conta das características distintas, cada um desses tipos de tosse está normalmente associado a doenças diferentes.

    Conheça as principais causas da tosse produtiva


    “A tosse produtiva costuma estar associada a doenças secretivas (ex: sinusites bacteriana ou viral, pneumonia, tuberculose), enquanto a tosse seca pode estar associada a doenças sem secreção, mas com componente irritativo da árvore respiratória por componente químico, alérgico ou viral (ex: alergia de vias aéreas superiores, doença do refluxo gastroesofágico, laringite e faringite viral)”, explica o infectologista e epidemiologista Bruno Scarpellini.

     Segundo o médico, as diferenças não fazem com que um tipo seja mais perigoso do que o outro: “A tosse de uma maneira geral leva à utilização excessiva de funções da árvore respiratória. Trata-se de um mecanismo de defesa e sinalização do sistema respiratório. Invariavelmente, leva a cansaço por esgotamento da utilização de musculatura respiratória (ex: diafragma, musculatura acessória), desidratação, aumento da pressão abdominal e até mesmo hérnias e outras consequências”.

    Diagnóstico rápido é importante para tratamento da tosse


    É por conta destes riscos relacionados ao sintoma que se recomenda que os pacientes não demorem a se consultar com um médico para avaliação de possíveis causas, principalmente quando o desenvolvimento do sintoma supera o período de uma semana. “A tosse tem que ser avaliada por um médico no contexto da história médica atual e prévia, de hábitos de vida, e de outros sintomas”, afirma o especialista.

    Um profissional capacitado poderá fazer o diagnóstico da maneira correta, o que contribui significativamente para que o tratamento tenha chances reais de sucesso. Identificando devidamente as características do sintoma, o médico consegue receitar o medicamento ideal e indicar a dosagem e a duração corretas a serem seguidas pelo paciente.  


    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes