AchèAchè
    search
    Título

    Pessimismo e seu impacto na saúde

    Uncategorized

    Por

    O que é o pessimismo?

     

    O pessimismo não é uma doença mental, mas sim um traço de personalidade no qual alguém tende a adotar uma perspectiva mais negativa – ou em alguns casos, mais realista – em relação à vida. Um pessimista geralmente espera resultados desfavoráveis e fica desconfiado quando as coisas parecem estar indo bem. O pessimismo é o oposto do otimismo. Enquanto alguém com pessimismo geralmente tem uma visão negativa da vida, alguém com otimismo vê as coisas de um ponto de vista positivo – tendendo a olhar para os benefícios das coisas, atitude de “copo meio cheio”, em vez de focar em suas desvantagens.

    Além de provocar doenças, o pessimismo é o responsável pela dificuldade em se recuperar de uma patologia. Isso ocorre porque indivíduos com atitudes otimistas tendem a adotar mais facilmente um estilo de vida saudável, incluindo hábitos alimentares equilibrados e prática de exercícios físicos. Essas pessoas também são mais propensas a seguir os tratamentos medicamentosos prescritos, e a crença na melhora contribui para uma recuperação mais ágil.

     

    Sinais de pessimismo

     

    Os sinais de pessimismo incluem:

    • Você se sente surpreso quando as coisas realmente funcionam;

     

    • Você evita perseguir seus desejos devido à crença de possíveis fracassos;

     

    • Você tende a se concentrar no que pode dar errado em uma situação;

     

    • Você acredita que os riscos frequentemente superam os ganhos;

     

    • Você tende a se concentrar em suas falhas ou fraquezas, e não em seus pontos fortes;

     

    • Muitas vezes você se sente incomodado por pessoas com um comportamento otimista;

     

    • Você assume que todas as coisas boas acabarão eventualmente;

     

    Como o pessimismo afeta a saúde mental?

     

    Quando sentimos prazer e felicidade, há elementos emocionais em jogo que exercem um impacto direto sobre nosso bem-estar tanto físico quanto mental. Além disso, nossa saúde pode ser influenciada positivamente pelo potencial do pensamento otimista, uma vez que isso tende a reforçar nosso sistema imunológico, reduzindo os riscos de doenças e até favorecendo uma maior longevidade. Diversas pesquisas relatam os efeitos da positividade, particularmente no âmbito da saúde cardíaca. Ao nutrir o otimismo, observa-se uma redução no potencial de ocorrência de ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais (AVCs). Indivíduos que enfrentaram previamente um ataque cardíaco e abraçam práticas positivas apresentam a perspectiva de viver até 15 anos mais do que aqueles inclinados ao pessimismo.

     

    O pensamento positivo tem um grande impacto em todo o nosso corpo, pois ele auxilia na prevenção de doenças do âmbito mental e emocional, como a depressão, ansiedade, a solidão e estresse, amenizando sintomas e reabilitando o organismo. No entanto, o contrário também acontece. A mentalidade pessimista, além de contribuir para um aumento do desconforto físico, emocional e mental, impacta negativamente o sistema imunológico e pode agravar doenças e sintomas diversos.

     

    Dicas para afastar o pessimismo:

     

    Faça uma lista do que vai bem na sua vida:

     

    Observe o seu entorno e reflita sobre as áreas em que as coisas estão progredindo positivamente. Isso pode abranger o âmbito profissional, relações afetivas, vínculos familiares e amizades, bem-estar físico, situação financeira, residência e até mesmo os pequenos acontecimentos do cotidiano. Pratique a gratidão em relação a todas essas vantagens.

     

    Pare de reclamar:

     

    É essencial interromper o ciclo de queixas e lamentações, concentrando-se em vez disso na superação dos desafios. Muitos indivíduos passam a maior parte do tempo ponderando sobre questões enquanto olham para o passado. No entanto, é impossível alterar o que já ocorreu. É mais produtivo voltar sua atenção para a resolução do problema no momento presente, direcionando seus esforços para as ações que conduzirão ao resultado desejado e gerarão um impacto positivo.

     

    Administre as expectativas:

    A sobrecarga de expectativas pode acarretar consideráveis desilusões, sobretudo quando os acontecimentos não seguem o curso antecipado. Aqueles que frequentemente se veem frustrados tendem a cultivar uma mentalidade pessimista, esperando sempre o pior das coisas e das pessoas.

     

    Treine o bom humor:

     

    Há indivíduos que possuem uma inclinação natural para o bom humor, enquanto outros tendem a ser mais reservados e sérios. Contudo, é importante reconhecer que cultivar o bom humor também pode se tornar um hábito. A presença de alegria irradia positividade no ambiente, proporcionando vantagens não somente para você, mas também para todos os que compartilham sua convivência.

     

    Livre-se dos rancores:

     

    O apego a ressentimentos passados acaba prejudicando somente a nós mesmos. Os sentimentos negativos nos consomem e enfraquecem, razão pela qual não é aconselhável abrigar mágoas. A abordagem adequada para liberar angústias e avançar é através da prática do perdão. Dependendo da situação e do trauma, um psicólogo pode ajudar, e muito, a superar essa lembrança e desenvolver o perdão ao outro.

     

    Pensar na felicidade:

    Quando o tédio surge, pensamentos desfavoráveis podem tomar conta da mente e prejudicar o dia. Por isso, é de suma importância se engajar em atividades, projetos ou mesmo permitir-se devaneios. Essas ações auxiliam a afastar a negatividade e atrair aspectos positivos. Uma mente contente tem a capacidade de gerar prosperidade em diversos aspectos, visto que transmitimos ao universo aquilo que possuímos e o que somos.

     

    Como lidar com o pessimismo?

     

    O ser humano tende a focar muito nas derrotas e nas quedas, e pouco comemora suas vitórias. Por isso, é importante trabalhar o pensamento positivo e a busca por momentos de felicidade diariamente. Não podemos nos deixar contaminar pelas ameaças pessimistas que nos rodeiam a cada segundo.

     

    Se você tem percebido a recorrência de pensamentos preocupantes e acredita que isso está alterando a sua forma de lidar com o mundo e com as pessoas, busque ajuda especializada. Um profissional habilitado, como por exemplo o médico psiquiatra ou o psicólogo, após examinar seu caso e analisar seu histórico médico, pode sugerir uma abordagem adequada e sensível às suas necessidades. Geralmente, é possível obter uma melhora significativa nos sintomas e nos padrões pessimistas por meio da combinação de medicamentos e terapia. No entanto, cada situação é única e deve ser tratada com o devido cuidado e responsabilidade.

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes