search
Título

O que fazer para me acalmar durante uma crise de ansiedade?

Ansiedade
Sintomas

Por Dr. Gustavo Cahu Domingues

23 de maio de 2016

Quem já teve uma crise de ansiedade conhece bem os sintomas: mãos suando, coração acelerado, náuseas e tremores… E, depois que eles começam, pode ser difícil se acalmar e esperar o ataque passar, principalmente se a pessoa estiver em um ambiente público, na rua ou trabalho. Mas existem algumas técnicas que especialistas recomendam para tentar ajudar a manter a calma nesse momento e aguardar a crise ir embora.

Respirar calmamente é fundamental

Uma das primeiras sensações pode ser a falta de ar ou hiperventilação. Então, respirar fundo, inspirando pelo nariz e soltando o ar pela boca pode ser fundamental para ajudar na hora. Existem técnicas mais recomendadas, como respirar devagar utilizando o diafragma, segurando a respiração por alguns segundos e sentindo o abdômen subir e descer durante o processo. “É importante prestar atenção à respiração durante a crise porque ela realmente pode ajudar a acalmar”, explica o psiquiatra Gustavo Cahú.

Técnicas de distração podem ajudar a não focar na crise

Evitar ter pensamentos negativos e ficar focado na crise também é essencial. É a chamada distração cognitiva. Existem algumas formas mais conhecidas, mas qualquer pensamento que conforte a pessoa na hora é adequado. É possível contar de 100 a 1 pelos números ímpares, em outra língua que conheça, cantar a letra de uma música que goste ou pensar em todas as pessoas que conheça com o nome começando por uma letra do alfabeto. O ideal continuar fazendo essas distrações diversas vezes até se acalmar um pouco. “Essas técnicas funcionam mais como uma distração para o cérebro da pessoa, fazendo ela pensar em outra coisa que não a crise e, com isso, consiga passar melhor pelo ataque até ele diminuir os efeitos”, completa Gustavo.

Tentar sair daquele ambiente em que se está, mesmo que de forma imaginativa e pensar em um local que se sinta em paz e relaxado, que dê conforto e segurança, também pode ajudar. Fechar os olhos e adicionar cada vez mais detalhes à cena, tentando focar toda a mente nessa atividade, é outra alternativa.

Conseguir a ajuda de um amigo, conversar, ouvir música, fazer exercício ou uma outra atividade no momento, tomar um banho quente, evitar cafeína e procurar a ajuda de um médico especializado também são indicados para os momentos de crises de ansiedade.

Gustavo Cahú é psiquiatra. CRM: RJ 5273633-3

Newsletter
Tags
ansiedade
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes