AchèAchè
    search
    Título

    Contratura de Dupuytren: Uma condição que afeta a mobilidade das mãos

    Uncategorized

    Por

    16 de outubro de 2023

    A Contratura de Dupuytren é uma condição médica caracterizada pelo enrijecimento e contratura progressiva das fáscias palmares, que são os tecidos fibrosos presentes na palma das mãos. Essa condição pode levar à flexão dos dedos em direção à palma, resultando em deformidades e dificuldades na realização de atividades cotidianas. 

    O que é a Contratura de Dupuytren?

     

    A Contratura de Dupuytren é uma doença fibroproliferativa que afeta a fáscia palmar, levando ao espessamento e contratura do tecido. Essas alterações podem resultar no desenvolvimento de nódulos e cordas na palma da mão, que eventualmente levam à flexão dos dedos.

    Causas e fatores de risco:

     

    Embora a causa exata da Contratura de Dupuytren não seja totalmente compreendida, existem alguns fatores de risco associados a essa condição. 

    • Hereditariedade; 
    • Homens; 
    • Pessoas acima dos 40 anos; 
    • Indivíduos de ascendência europeia; 
    • Diabetes; 
    • Tabagismo; 
    • Consumo excessivo de álcool; 
    • Epilepsia.

    Principais Sintomas e diagnóstico:

     

    Os sintomas iniciais da Contratura de Dupuytren podem incluir a presença de nódulos na palma da mão, próximos à base dos dedos. Com o tempo, esses nódulos podem se transformar em cordas fibrosas, levando à flexão dos dedos afetados. Os dedos anelar e mínimo são os mais frequentemente envolvidos. Além disso, a pele sobre a área afetada pode apresentar ondulações e enrugamentos. O diagnóstico da Contratura de Dupuytren é baseado principalmente na avaliação clínica realizada por um médico especialista, que pode identificar os nódulos, cordas e deformidades característicos da doença.

    Tratamento

     

    O tratamento da Contratura de Dupuytren depende da gravidade dos sintomas e do impacto na qualidade de vida do paciente. Em casos leves, quando a função da mão não é significativamente afetada, pode ser recomendada apenas a observação regular para monitorar a progressão da doença. No entanto, em estágios mais avançados da contratura, em que a flexão dos dedos é pronunciada e limita as atividades diárias, intervenções médicas são necessárias.

    As opções de tratamento incluem:

    1. Injeções de colagenase: Uma enzima que pode ser injetada nas cordas fibrosas para ajudar a quebrá-las e melhorar a flexibilidade dos dedos. 
    2. Cirurgia: Procedimentos cirúrgicos podem ser realizados para remover as cordas fibrosas e restaurar a mobilidade dos dedos. Diferentes técnicas cirúrgicas podem ser empregadas, dependendo da extensão da contratura e das necessidades individuais do paciente.

    Recuperação e prognóstico

     

    Após o tratamento, a recuperação pode variar dependendo do tipo de intervenção realizada. A reabilitação adequada, incluindo terapia ocupacional e fisioterapia, pode ser necessária para otimizar a função e a amplitude de movimento dos dedos. É importante ressaltar que a Contratura de Dupuytren pode recidivar em alguns casos, mesmo após a cirurgia. O acompanhamento médico regular é essencial para monitorar a progressão da doença e tomar medidas adicionais, se necessário.

    O diagnóstico precoce e o tratamento adequado podem ajudar a minimizar os sintomas e melhorar a função da mão. Se você suspeita ter Contratura de Dupuytren, é importante consultar um médico especialista para avaliação e orientação adequada.

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes