search
    Título

    Como os analgésicos ajudam a aliviar a dor?

    Dores no corpo

    Por

    Uma experiência sensorial e cultural que varia de indivíduo para indivíduo. É assim que o neurologista André Felício define as dores no corpo. Ao longo da história da humanidade, muitos métodos foram desenvolvidos para tentar eliminar, diminuir e controlá-las, por causa do estresse físico e emocional. Entre essas criações estão os medicamentos analgésicos.

    Analgésicos dificultam envio de sinais que causam dor


    “Os analgésicos normalmente são usados para dores do tipo nociceptiva e reduzem-na atuando em parte do seu mecanismo de ação, como por exemplo, na cascata de liberação das substâncias nociceptivas”, afirma o profissional. A dor nociceptiva é aquela que provoca danos em tecidos do corpo, mas não no sistema nervoso central. Já as substâncias nociceptivas mandam sinais para causar dor quando o organismo está ameaçado.

    Atrapalhando a ação dessas substâncias, o indivíduo sente menos ou nenhuma dor. Muitos medicamentos analgésicos também funcionam como antitérmicos, já que segundo Felício, o aumento da temperatura corporal tem etapas que se parecem com o mecanismo da dor nociceptiva. Mas, antes de utilizá-los, é importante consultar um médico e ler a bula, já que existem contraindicações e efeitos colaterais.

    Calor e frio ajudam a aliviar a dor


    Além da medicação, adotar algumas medidas não farmacológicas também aliviam a dor. Calor e frio funcionam como analgésicos e anestésicos locais. Em alguns casos, posicionar uma bolsa de água quente ou fria sobre a região dolorida pode ajudar a diminuir a dor. O repouso também é fundamental, de acordo com o especialista.

    Sentir dor é ‘bom’


    Apesar de ser considerada desagradável para a maior parte das pessoas, a dor é um sintoma vital para a preservação do organismo, como explica o neurologista: “Vários estudos demonstram, por exemplo, a significativa menor sobrevida de pacientes com uma síndrome rara de analgesia congênita”, que causa insensibilidade a dores físicas. A dor é, portanto, um mecanismo de alerta para doenças e acidentes que podem prejudicar o organismo.

     

    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes