Quanto tempo o vírus do herpes sobrevive fora do corpo humano?


  • +A
  • -A
Imagem do post Quanto tempo o vírus do herpes sobrevive fora do corpo humano?

O vírus do herpes é conhecido por causar infecções cujos principais sinais são bolhas e feridas na pele, tanto na região da boca quanto na região genital. A transmissão é feita pelo contato com alguém infectado pelo vírus, seja por meio da mucosa, da saliva ou pelo contato direto com uma lesão. Entretanto, há ainda outra forma de contágio.

“Por ser um vírus que fica dentro da célula, ele não sobrevive longe do corpo humano. Entretanto, seus restos podem ficar em fômites, restos de cabelos e unhas, e permanecer por um período no material de uso, sendo possível a sua disseminação por meio de objetos infectados”, alerta a dermatologista Gabriella Albuquerque.

Como evitar o contágio do herpes?


O vírus do herpes consegue sobreviver por um curto tempo fora do corpo, morrendo em apenas algumas horas, em boa parte dos casos. “Para prevenir sua contaminação, é importante evitar o contato íntimo com a pessoa infectada, ou seja, evitar beijo na boca e contato sexual“, orienta a médica.

É importante também não compartilhar copos, talheres, toalhas e outros utensílios e objetos de uso comum, mesmo que o contágio por esses meios não seja tão frequente. Para gestantes com infecção ativa no momento do parto, é recomendada a realização de cesariana. É aconselhado também que pacientes infectados pelo vírus evitem o contato com recém-nascidos e pessoas com o sistema imunológico fragilizado.

Como é feito o tratamento do vírus do herpes?


Além das feridas, o herpes também causa febre no primeiro episódio de infecção. Diante dos sinais e sintomas, é importante procurar a ajuda de um profissional para realizar o tratamento. Entre as medidas mais indicadas estão o uso de medicamentos antivirais e o uso de substâncias que ajudam a aliviar a dor e acelerar a cicatrização das feridas causadas pelo vírus, como a lisina, um aminoácido encontrado na alimentação, mas que pode ser suplementado.

Dra. Gabriella Albuquerque é dermatologista formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e atua no Rio de Janeiro. CRM-RJ: 71503-4 – http://gabriellaalbuquerque.com.br/

Foto: Shutterstock

TAGS
herpes
pele

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

6 comentários para "Quanto tempo o vírus do herpes sobrevive fora do corpo humano?"

Jorge Makoto Shinhe

– A primeira manifestação de herpes foi nos lábios, foi em 1984, eu tinha 33 anos e ela se manifestava mais ou menos a cada periódo de completar menos de um (1) ano. Ela sempre me incomodou ano após ano. Até que em 1997 estava no Japão e estava esquecido da herpes porque ela não se manifestava há anos, no meio desse ano deu umas coceiras no peito e nas costa, no peitoral vi uns sinal vermelho que parecia picada de pernilongos. Mas ao longo de uma semana percebi que não era picadas de mosquitos. Tinha de três(3) a seis (6) pontos e formavam pequenas bolinhas. Na minha costa devia estar do mesmo modo. As coceiras me fez procurar um clínico geral o qual me encaminhou para outro médico especialista que receitou o tratamento. Só usei pomadinha e um vidrinho com um líquido escuro de odor penetrante. Em seis (6) meses com esse tratamento tudo desapareceu e até agora a Herpes manifestada no meu corpo continua adormecido. O labial faz mais de dois (2) anos que dorme. Daqui prá frente não sei o que será! 07/09/2017 Ke MIYURA.

Cuidados Pela Vida

Olá Jorge. Você é um bom exemplo de como o tratamento correto pode ser eficiente no combate ao herpes. Parabéns!
Abraços

Gabriela

Bom dia, gostaria de tirar umas dúvidas tenho herpes genital a anos as vezes ela se manifesta sempre tratei com a pomada nunca com comprimido, dura cerca de cinco dias quando ataca, sou mãe tive uma gravidez tranquila, fiz a cesariana, meu esposo até hoje não manifestou a doença, somos casados a seis anos, é possível ele não ter? herpes pode ser pega no vaso sanitário morro de preocupação de transmitir para as pessoas, quando estou ativa eu nem sento no vaso de tanto medo, e quanto a lavagem de roupas íntimas sempre lavo minhas calçinhas no chuveiro, tenho um lugar no varal só pra elas e para a minha toalha, só a toalha que é lavada na máquina de lavar, eu tomo todos os cuidados, passo todas as minhas calçinhas sempre tive esse hábito, eu vivo muito preocupada, me ajude a esclarecer essas dúvidas?

Cuidados Pela Vida

Olá Gabriela, segundo pesquisas o herpes não tem cura. O vírus permanece no organismo reaparecendo com a queda da imunidade. O vírus da Herpes é transmitido por contato direto ou indireto com lesões ativas; de mãe para filho na gestação ou por via sexual mesmo com lesões não ativas, assim o uso do preservativo evita a transmissão sexual quando não há lesões. Abraços.

Emanuelle Priscila da Silva

Meu pai teve herpes zoster pela primeira vez a dez dias atrás, antes disto, não sabia nada sobre a doença. No momento está em tratamento pois a crise foi bem agressiva atingindo o olho direito. Minha dúvida é, corro risco de ser contaminada lavando a roupa dele na mesma máquina que lavo as minhas roupas? Se possível me esclarecer todas as formas de contágio, eu agradeceria! Pois estou lendo e ouvindo várias coisas que hora me deixam tranquila e outras com medo de ter contraído ou vim a contraí a doença.

Cuidados Pela Vida

Oi Emanuelle, como afirma a infectologista Keilla Mara de Freitas “O vírus é transmitido apenas por contato direto ou indireto com lesões ativas ou por via sexual mesmo com lesões não ativas, ou ainda de mãe para filho na gestação“. Até mesmo o beijo pode transmitir o vírus se houver lesões ativas, mas a saliva sozinha não é um material infectante. O contato indireto com por meio do compartilhamento de objetos de uso comum, como talheres, copos e outros utensílios de cozinha sem lavar, também é uma forma de contágio, desde que o objeto tenha encostado nas lesões.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.